Energia Chevron paga 33 mil milhões para comprar rival Anadarko

Chevron paga 33 mil milhões para comprar rival Anadarko

A gigante petrolífera vai assumir também a dívida da Anadarko, pelo que o valor total da operação ascende a 50 mil milhões de dólares.
Chevron paga 33 mil milhões para comprar rival Anadarko
Rafaela Burd Relvas 12 de abril de 2019 às 12:05
A Chevron vai desembolsar 33 mil milhões de dólares (cerca de 29 mil milhões de euros) para adquirir a concorrente Anadarko, anunciou a empresa, em comunicado emitido esta sexta-feira, 12 de abril. A gigante petrolífera vai assumir também a dívida da Anadarko, pelo que o valor total da transação ascende a 50 mil milhões de dólares (mais de 44 mil milhões de euros).

A operação será realizada através do pagamento em dinheiro e entrega de ações. Os acionistas da petrolífera que está a ser comprada vão receber 0,3869 ações da Chevron e 16,25 dólares por cada ação da Anadarko. A Chevron irá, para o efeito, emitir 200 milhões de ações e pagar 8 mil milhões de dólares em dinheiro, ao mesmo tempo que irá assumir 15 mil milhões de dívida líquida.

Com esta aquisição, refere o chairman e presidente executivo da Chevron, Michael Wirth, a petrolífera pretende "solidificar a posição de liderança nas zonas do Permiano e do Golfo do México", para além de crescer na área de gás natural liquefeito.

"Esta transação vai desbloquear um valor significativo para os acionistas, gerando sinergias anuais estimadas de aproximadamente 2 mil milhões de dólares e vai gerar fluxo de caixa e rendibilidade um ano após a conclusão da operação", antecipou ainda o mesmo responsável, citado em comunicado.

Já o presidente executivo da Anadarko, Al Walker, defende que o negócio vai trazer "escala e capacidades operacionais" que irão "acelerar o valor dos ativos" da petrolífera baseada no Texas, Estados Unidos.

A empresa resultante da operação será liderada por Michael Wirth e terá sede na Califórnia, onde está baseada a Chevron.

A operação já foi aprovada pelos conselhos de administração de ambas as empresas e terá agora de receber o aval dos acionistas da Anadarko e das entidades reguladoras. A Chevron espera poder concluir o negócio no segundo semestre deste ano.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI