Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

China assina importante contrato petrolífero

O Irão e a petrolífera chinesa Sinopec assinaram hoje um contrato de cerca de dois mil milhões de dólares para o desenvolvimento do campo petrolífero iraniano de Yadavaran (sudoeste), uma vitória política para Teerão face às pressões norte-americanas.

Negócios negocios@negocios.pt 09 de Dezembro de 2007 às 19:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O contrato foi assinado perante a imprensa por Zhou Baixiu, presidente de Sinopec international exploration, production and cooperation e pelo vice-ministro do Petróleo iraniano, Hossein Noghrehkar Shirazi.

"A estimativa inicial do custo do projecto é de cerca de dois mil milhões de dólares", disse o ministro do Petróleo iraniano, Gholam Hossein.

O campo petrolífero de Yadavaran, situado no sudoeste do Irão e cuja capacidade de extracção se estima em 3,2 mil milhões de barris, constava já de um protocolo de acordo com Sinoped que remontava a Outubro de 2004, mas ao qual não fora dado seguimento.

Além da parte comercial, o contrato representa uma vitória política para o Irão face às pressões norte-americanas para dissuadir as grandes sociedades estrangeiras de investirem na República Islâmica.

Há vários anos que nenhuma das grandes companhias petrolíferas internacionais assina um contrato final de investimento no Irão.

"A assinatura (com Sinopec) mostra que não há falta de investimento no Irão e que consolidamos as nossas relações com a China", estimou Nozari.

A "segunda mensagem é que se outros países desejarem investir nos grandes projectos petrolíferos e de gás iranianos, não devem deixar passar a ocasião".

A legislação norte-americana impede o acesso ao mercado dos Estados Unidos às sociedades estrangeiras que invistam no Irão, o que parece ter travado as grandes petrolíferas ocidentais de investirem mais naquele país.

Mas a China, que se tornou um dos primeiros parceiros comerciais do Irão nos últimos anos, ignorou estes apelos e colocou reservas à utilidade de endurecer as sanções da ONU contra Teerão para obrigar o país a suspender o seu programa nuclear.

O director de exploração da Companhia nacional do Petróleo iraniano (Nioc), Mahmoud Mohades indicou à imprensa que Yadavaran "contém 18,3 mil milhões de barris cuja parte recuperável é de 3,2 mil milhões de barris".

Sinopec "será o único parceiro principal (da parte iraniana) e investidor", precisou Morales, sem dar mais pormenores.

Mais lidas
Outras Notícias