Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

China Three Gorges junta-se à EDP Renováveis nas eólicas offshore na Escócia

A energética chinesa vai adquirir até 30% de projecto eólico da EDP Renováveis na costa nordeste da Escócia que vai ter potência para dar energia a 700 mil famílias.

Miguel Baltazar/Negócios
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 19 de Outubro de 2015 às 17:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A EDP Renováveis e a China Three Gorges (CTG) chegaram a acordo para construir e explorar um projecto eólico offshore (no mar) na Escócia. O acordo foi anunciado esta segunda-feira, 19 de Outubro, pela companhia liderada por João Manso Neto em comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A companhia chinesa "propõe-se a investir e a desenvolver o projecto eólico offshore Moray juntamente com a EDP Renováveis e outros potenciais investidores". O projecto contempla a construção de três parques eólicos - Telford, Stevenson e MacColl - ao largo da costa nordeste da Escócia e vai ter potência para dar energia a 700 mil famílias.

A CTG vai assim adquirir até 30% do projecto "Moray Offshore Renewable Limited (MORL) a fim de participar no investimento, desenvolvimento e operação" deste empreendimento.

Segundo o comunicado esta transação vai decorrer em duas fases. Na primeira, a China Three Gorges investe entre 10% a 20% quando for anunciada a realização de um novo leilão para a atribuição de uma tarifa bonificada, denominada "contract for difference". Isto é, o valor fixo que o sistema eléctrico vai pagar à EDP Renováveis por produzir energia. A segunda fase da transacção, um investimento adicional de até 10%, vai acontecer quando for atribuído "com sucesso" esta tarifa ao MORL.

Foi em Janeiro de 2010 que a EDP Renováveis ganhou a licença para desenvolver parques eólicos offshore no Reino Unido. Mais tarde, em Março de 2014, o Governo escocês deu luz verde ao MORL para desenvolver 1.116 megawatts de energia eólica offshore.

Este projecto "pode ser dividido em várias fases, para permitir uma adequada estratégia de licitação nos novos leilões de alocação" das tarifas bonificadas.

A EDP Renováveis destaca que a "conclusão da transacção está sujeita a aprovações regulatórias e de terceiros".

A Repsol detinha uma participação de 33% no projecto Moray, mas a EDP Renováveis adquiriu-a por completo em Julho. Já a petrolífera espanhola comprou os 49% da EDP no projecto Inch Cape, também no Reino Unido.
Ver comentários
Saber mais EDP Renováveis china three gorges Moray Offshore Renewable Limited energias renováveis energia eólica Reino Unido João Manso Neto energia
Outras Notícias