Banca & Finanças Chineses garantem que querem comprar 60% da Montepio Seguros

Chineses garantem que querem comprar 60% da Montepio Seguros

A CEFC China refuta as informações que apontavam para uma possível desistência do negócio e diz estar "fortemente empenhada" na sua concretização.
Chineses garantem que querem comprar 60% da Montepio Seguros
Bruno Simão

Os chineses da CEFC garantem que mantêm o interesse na compra de 60% do capital da Montepio Seguros. A reacção do grupo chinês surge na sequência de notícias divulgadas esta terça-feira, 20 de Fevereiro, segundo as quais o negócio podia fracassar.

A CEFC adianta, em comunicado divulgado esta tarde, que está "fortemente empenhada em todo o processo".

Neste contexto, o Público avançou que as contas da holding Montepio Seguros estariam a dificultar a transacção, enquanto o ECO avançava que a CEFC tinha alterado as suas prioridades de investimentos, estando agora concentrada na possível compra da Partex, a petrolífera da Fundação Gulbenkian.

A Montepio Seguros integra a Lusitania Seguros (ramo não vida), a Lusitania Vida (ramo vida), a N Seguros e a sociedade gestora de fundos de pensões Futuro.

A CEFC China esclarece que o acordo de parceria estratégica é para honrar que todo o processo relativo à aquisição de 60% do capital da Montepio Seguros, SGPS segue os procedimentos regulatórios e legais, sendo que o último, já feito, foi a entrega do processo ao regulador", escreve o grupo comunicado.

A associação mutualista Montepio já tinha rejeitado a existência de problemas, tendo sublinhado ao Negócios que ainda na semana na passada foram entregues documentos em falta à ASF, nomeadamente o plano de negócios para a "holding". Está tudo a ser o que estava parametrizado, adiantou a assessoria de imprensa da associação presidida por Tomás Correia.




pub