Construção Cimpor passa de lucros para prejuízos em 2015

Cimpor passa de lucros para prejuízos em 2015

A cimenteira liderada por Ricardo Lima reportou perdas de 71,2 milhões de euros entre Janeiro e Dezembro do ano passado, contra lucros de 27,2 milhões no ano precedente.
Cimpor passa de lucros para prejuízos em 2015
Miguel Baltazar/Negócios
Carla Pedro 25 de fevereiro de 2016 às 00:15

A Cimpor registou um prejuízo de 71,2 milhões de euros em 2015, quando no ano anterior tinha reportado um resultado líquido positivo de 27,2 milhões.


O volume de negócios, por seu lado, caiu 6,1% no mesmo período, ao passar de 2.603,7 milhões de euros em 2014 para 2.492,7 milhões no ano passado.


Os resultados da Cimpor em 2015 "reflectem o abrandamento generalizado das economias em desenvolvimento e em especial o impacto da adversidade político-económica observada no Brasil", salienta a empresa no comunicado enviado esta quarta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A este abrandamento a companhia diz responder "com o lançamento de um conjunto de iniciativas de aumento de eficiência e de fortalecimento de balanço, preparando-se para alavancar na esperada inversão de ciclo económico perspectivado para 2017".

A Cimpor, recorde-se, tem estado a vender activos e avançou também com outras medidas no sentido de aumentar a rentabilidade, como a paralisação de fábricas sub-utilizadas, alienação de centrais de betão no Brasil, venda de activos não estratégicos, adaptação a novos contextos de mercado, adequação de preço e produtos, redução de custos e despesas, e ajuste da estrutura corporativa. 

O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) da Cimpor ascendeu a 525,7 milhões de euros, uma descida de 18,6% face aos 645,6 milhões registados em 2014. No entanto, estes números deixaram a empresa optimista.

 

"Não obstante as contrariedades externas com que se deparou em 2015, a Cimpor lançou bases de aumento de eficiência operacional que lhe permitiram, desde já, suster o EBITDA ao nível dos 525,7 milhões de euros, gerar um fluxo de caixa de 160 milhões de euros e reduzir a sua dívida líquida em 366 milhões de euros face a 2014, aperfeiçoando continuamente o seu perfil e entrando em 2016 fortalecida para abraçar os desafios que antecipa", refere o comunicado da cimenteira.

 

Em 2015, frisa a Cimpor, "a diversificação geográfica e nomeadamente os destacados contributos da Argentina, Paraguai e Portugal, permitiram mitigar a performance operacional no Brasil e em África, aqui marcado pelos ajustes já esperados no Egipto – depois dos benefícios pelo posicionamento destacado em condições atípicas de mercado em 2014".



(notícia actualizada às 00:58)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI