Empresas CMVM pede esclarecimentos à Sonae sobre compra de acções da PT fora de bolsa

CMVM pede esclarecimentos à Sonae sobre compra de acções da PT fora de bolsa

O conselho directivo da CMVM reunido extraordinariamente deliberou pedir à Sonae mais informações sobre a sua intenção de comprar acções da Portugal Telecom fora de bolsa, divulgou a supervisora do mercado em comunicado.
Filipe Paiva Cardoso 21 de março de 2006 às 19:46

O conselho directivo da CMVM reunido extraordinariamente deliberou pedir à Sonae mais informações sobre a sua intenção de comprar acções da Portugal Telecom fora de bolsa, divulgou a supervisora do mercado em comunicado.

Segundo um comunicado da CMVM, o regulador "não pode autorizar, sem mais, a negociação fora de bolsa de valores mobiliários objecto da oferta", tendo por isso requisitado ao grupo de Belmiro de Azevedo "a identificação dos principais elementos da transacção ou transacções individualizáveis".

Apesar desta decisão tomada ontem ao final da tarde, fonte do conselho executivo da Sonaecom já tinha afirmado "não estar preocupado" com esta questão. Até porque, revelou, a Sonae irá marcar presença na assembleia geral da PT, já que vários dos seus administradores detêm mais de 100 acções da incumbente. "Só o Ângelo Paupério tem mais de cem acções" disse a mesma fonte.

De qualquer forma, e para que o processo da compra de acções fora de bolsa continue a avançar de uma forma célere, cabe à Sonae responder de uma forma rápida ao pedido de esclarecimento ontem formulado pela supervisora dos mercados.

O conselho directivo da CMVM deliberou ainda a aplicação de uma coima de 75 mil euros por violação do "dever de segredo sobre a preparação da oferta até à publicação do anúncio preliminar".

Recorde-se que quer Pais do Amaral, quer João Pereira Coutinho foram obrigados pela CMVM a esclarecer as suas intenções em relação a uma oferta concorrente sobre a PT.




Marketing Automation certified by E-GOI