Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CMVM solicita auditor independente para fixar preço de aquisição da Pirites Alentejanas

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) solicitou à Ordem dos Revisores Oficiais de Contas a nomeação de um auditor independente para proceder à fixação da contrapartida mínima da aquisição de acções da Pirites Alentejanas.

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 29 de Dezembro de 2008 às 11:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) solicitou à Ordem dos Revisores Oficiais de Contas a nomeação de um auditor independente para proceder à fixação da contrapartida mínima da aquisição de acções da Pirites Alentejanas.

Em comunicado enviado à CMVM na semana passada, a Pirites Alentejanas (dona das Minas de Aljustrel) convocou uma Assembleia Geral para hoje destinada a determinar a perda de sociedade aberta da empresa.

A accionista Zinc, que detém mais de 99% do capital da Pirites, vai pagar 1 euro por cada acção que os accionistas detenham mas caso “o auditor nomeado para a avaliação do valor da contrapartida a pagar pela aquisição das acções em virtude de perda da qualificação de sociedade aberta fixe valor superior, a oferente Zinc compromete-se a pagar o excedente”, segundo o comunicado emitido na semana passada.

Uma vez que as acções da Pirites Alentejanas, SA. não estão cotadas em mercado regulamentado, o critério da média ponderada das cotações das acções nesse mercado nos seis meses anteriores não pode ser aplicado pelo que a CMVM pediu a nomeação de um auditor independente para fixar a contrapartida mínima.

A MTO, ‘holding’ pessoal dos irmãos Carlos e Jorge Martins, donos da Martifer, vai ser a futura proprietária da empresa Pirites Alentejanas, tal como foi anunciado no início do mês.

Ver comentários
Outras Notícias