Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CNMV diz reestruturação do BES em Espanha foi aprovada

A reestruturação do BES em Espanha, que inclui a junção do negócio de particulares e institucionais, integrando os 17 estabelecimentos da Benito y Monjardín na rede do banco, foi aprovada pela CNMV, disse ao Negocios.pt fonte do regulador.

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 17 de Fevereiro de 2003 às 17:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O plano de reestruturação do Banco Espírito Santo (BES) em Espanha, que inclui a junção do negócio de particulares e institucionais, integrando os 17 estabelecimento do Benito y Monjardín na rede do banco, foi aprovado pela CNMV, revelou ao Negocios.pt fonte do regulador espanhol.

As declarações surgem depois do «site» Invertia ter noticiado que a Comisión Nacional del Mercado de Valores (CNMV) tinha cancelado a transferencia prevista dos clientes particulares do Benito y Monjardín para o BES, devido ao facto da unidade do banco liderado por Ricardo Salgado ter uma situação débil ao nível dos rácios de capital.

A decisão de suspensão devia-se a prejuízos de 8,6 milhões de euros registados pela Benito y Monjardín em 2002, valor que representa 38% dos fundos próprios da instituição, segundo avançou aquele órgão de comunicação, uma situação desmentida não só pelo regulador espanhol, mas também pelo próprio BES.

«A reestruturação do BES em Espanha já está aprovada e segue agora para aprovação no Ministério da Economia», esclareceu ao Negocios.pt fonte oficial da CNMV.

Quando questionada sobre eventuais reservas à situação de capitais próprios, a CNMV remeteu-se ao silêncio - alegando sigilo profissional - adiantando que «estima que a reestruturação seja agora aprovada junto do Ministério da Economia» espanhol.

O BES também desmentiu hoje -«categoricamente»- que a CNMV tenha paralisado o processo de reestruturação do banco nacional no país vizinho.

«Desmentimos categoricamente» que o plano tenha sido paralisado, afirmou ao Negocios.pt fonte oficial do BES [BESNN] acrescentando que o mesmo «está a seguir os trâmites normais», estando a ser acompanhado pelas autoridades financeiras espanholas.

Fonte oficial do banco nacional escusou-se adiantar o conteúdo do referido plano, justificando que este está a ser acompanhado pelas autoridades e é sigiloso.

As acções do BES fecharam nos 12,23 euros, a cair 0,16%.

Outras Notícias