Empresas Coca-Cola suspende planos de ampliação da Refrige devido à "fat tax"

Coca-Cola suspende planos de ampliação da Refrige devido à "fat tax"

A empresa suspendeu um projecto de investimento em Portugal, no valor de 40 milhões de euros, devido à "fat tax", que vai taxar refrigerantes, avança o semanário Expresso.
Coca-Cola suspende planos de ampliação da Refrige devido à "fat tax"
REUTERS
Negócios 05 de novembro de 2016 às 13:57

A Coca-Cola European Partners tinha previsto realizar um investimento de 40 milhões de euros para ampliar a fábrica Refrige, em Setúbal, mas decidiu suspender o projecto, diz o Expresso na sua edição deste sábado, 5 de Novembro.

 

O imposto sobre as bebidas açucaradas, incluído na proposta para o Orçamento do Estado para 2017, e que varia entre os 8 e os 16 cêntimos por litro, levou a empresa a suspender os seus planos.

 

Em declarações ao Expresso, o director para Portugal da empresa, Andrés Curbelo, disse que ainda falta muita informação e mostrou-se esperançado que a proposta de lei seja alterada para "minimizar o impacto social e económico deste cenário".

 

A fábrica de Setúbal conta actualmente com 265.000 metros quadrados e estava prevista a ampliação destas instalações em mais 28.000 metros quadrados, num investimento de 40 milhões de euros a realizar durante quatro anos.

 

Esta unidade de produção, propriedade a 100% da Coca-Cola European Partners, gera 450 postos de trabalho directos e 4.500 indirectos.

 

A Coca-Cola European Partners é a maior engarrafadora mundial da marca de refrigerantes, fruto da integração de três engarrafadoras europeias: Coca-Cola Enterprises, Coca-Cola Iberian Partners e Coca-Cola Erfrischungsgetränke.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI