Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cofina diz receitas de publicidade do Correio da Manhã e do Record crescem 1,4% em 2001

A Cofina anunciou hoje que as receitas de publicidade do Record e do Correio da Manhã cresceram 1,4% para 36,17 milhões de euros em 2001, enquanto o Jornal de Negócios foi o título com a maior subida no conjunto da imprensa económica do nosso país.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 08 de Janeiro de 2002 às 18:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Cofina anunciou hoje que as receitas de publicidade do Record e do Correio da Manhã cresceram 1,4% para 36,17 milhões de euros em 2001, enquanto o Jornal de Negócios foi o título com a maior subida no conjunto da imprensa económica do nosso país.

Em comunicado, a Cofina [cofi] refere que «o Correio da Manhã e o Record, propriedade da sub-holding Investec, obtiveram este resultado quando a generalidade do mercado publicitário deverá ter caído no ano findo entre 7% e 10%».

Citando dados da APCT, a empresa liderada por Paulo Fernandes afirma que o aumento da circulação paga do Correio da Manhã entre Janeiro e Setembro de 2001 foi de 13,6%, com o matutino a reforçar «a sua posição como o segundo título no panorama da imprensa diária em Portugal, estando cada vez mais próximo do líder».

No terceiro trimestre de 2001 o Correio da Manhã chegou a ultrapassar os 100 mil exemplares vendidos por dia.

No Record verificou-se uma quebra na circulação paga da ordem dos 3,3%, «reflectindo o panorama da imprensa desportiva em Portugal, mas este jornal continua a ter a maior circulação paga neste segmento».

O Jornal de Negócios registou um crescimento nas vendas de 9%, sendo o título do segmento económico «com a maior subida no conjunto da imprensa económica do nosso país», refere a mesma fonte.

Para além destas três publicações, no sector dos media a Cofina controla ainda a Revista Máxima, a Ferreira & Bento e o Negocios.pt.

A Cofina fechou a cair 1,60% para os 2,18 euros.

Ver comentários
Outras Notícias