Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Colocar Renováveis na bolsa é a medida "correcta e adequada"

Antonio Mexia reiterou hoje que colocar a EDP Renováveis em Bolsa "é o que é correcto e adequado" fazer, dada a escala da EDP renováveis "numa visão de longo prazo".

Tânia Ferreira tf@negocios.pt 06 de Maio de 2008 às 13:14
  • Partilhar artigo
  • ...

Antonio Mexia reiterou hoje que colocar a EDP Renováveis em Bolsa "é o que é correcto e adequado" fazer, dada a escala da EDP renováveis "numa visão de longo prazo".

O CEO da EDP garantiu que se mantém o calendário de tomada de decisão em Maio e eventual realização da operação em Junho.

"Estamos a preparar aquilo que tem que ser preparado e tomaremos uma decisão quando entendermos que o devemos fazer, dentro do calendário previsto", disse Mexia, na apresentação dos resultados da EDP Renováveis referentes ao primeiro trimestre.

António Mexia esclareceu que ao concretizar a dispersão em bolsa, será colocado entre a 20 e 25% depois do aumento de capital da EDP Renováveis, que hoje é de 2,081 mil milhões de euros.

"No mínimo, a EDP vai sempre ficar com 75% do capital da EDP Renováveis no pós eventual IPO", esclareceu Mexia, adiantando que "como todas as decisões, esta será tomada dentro da companhia e no momento adequado para a companhia".

Sobre a receptividade do mercado a esta operação, o gestor limitou-se a afirmar que não é o momento de falar de apetites, referindo contudo apenas que "a proporção das cores nos mercados [verde e vermelho] está bastante diferente nas últimas semanas" face aos tempos anteriores.

"Não estamos neste momento com nenhuma urgência e estamos a fazer aquilo que estava previsto", referiu.

Mexia deixou claro que se acontecer o IPO da Renováveis, a empresa vai ser cotada em Lisboa, associada à Euronext Lisbon, devido à proximidade da casa-mãe EDP.

"Apesar da empresa estar sedeada em Espanha, por lá estarem concentradas mais de 80% das pessoas que trabalham nas plataformas europeias da EDP Renováveis, faz sentido que a EDP Renováveis seja cotada em Lisboa", disse Mexia.

Ver comentários
Outras Notícias