Petróleo Combustíveis devem voltar a descer mais de dois cêntimos (act.)

Combustíveis devem voltar a descer mais de dois cêntimos (act.)

Os preços dos combustíveis vão voltar a descer. A redução deverá ascender mais de dois cêntimos, segundo os cálculos do Negócios. Fonte do sector admite que caiam três cêntimos. A gasolina desce mesmo pela oitava semana consecutiva, algo que já não acontecia desde 2014.
Sara Antunes 30 de novembro de 2018 às 10:27

A queda abrupta dos preços do petróleo tem arrastado os derivados (gasóleo e gasolina) nos mercados internacionais, o que se reflecte nos postos de abastecimento nacionais. E a queda só não é ainda mais expressiva porque o euro enfraqueceu contra o dólar, o que atenua a descida.

 

Os combustíveis deverão assim descer para os portugueses entre 2,0 e 2,5 cêntimos por litro, segundo os cálculos do Negócios. Fonte do sector admite que as reduções possam ascender a 3 cêntimos por litro.

 

Tendo em consideração a evolução das matérias-primas e do euro, o preço da gasolina simples de 95 octanas deverá diminuir para 1,461euros, considerando uma descida de 2 cêntimos, tendo em conta o preço médio praticado esta semana em Portugal (1,481 euros) e que consta no site da Direcção Geral de Energia e Geologia.

 

O custo do litro da gasolina recuará assim para níveis de Março.

 

Esta será a oitava semana consecutiva de redução dos preços da gasolina simples de 95 octanas, algo que já não acontecia desde Julho de 2014.

 

No caso do gasóleo simples a descida deverá rondar os 2,5 cêntimos, o que colocará o preço deste combustível nos 1,339 euros, de acordo com os preços médios actualmente praticados. Este valor é o mais baixo desde Maio.

 

A evolução dos preços dos combustíveis é calculada pelo Negócios, tendo por base a evolução dos derivados do petróleo (gasóleo e gasolina) e do euro. Ainda assim, a evolução dos custos dependerá de cada posto de abastecimento, da marca e da zona onde se encontra.




Marketing Automation certified by E-GOI