Petróleo Combustíveis vão subir pela primeira vez em seis semanas  

Combustíveis vão subir pela primeira vez em seis semanas  

A subida dos preços das matérias-primas nos mercados vai travar o ciclo de quedas dos combustíveis em Portugal.
Combustíveis vão subir pela primeira vez em seis semanas   
Nuno Carregueiro 23 de fevereiro de 2018 às 11:54

Os preços dos combustíveis vão aumentar a partir da próxima segunda-feira, 26 de Fevereiro, em Portugal, reflectindo a tendência de alta das matérias-primas nos mercados.

 

Este agravamento nos preços irá apenas atenuar o efeito das descidas sentidas ao longo de todas as últimas cinco semanas e em particular a redução sentida no início desta semana, que foi acentuada.

 

O preço da tonelada métrica do gasóleo subiu quase 5% esta semana, o que de acordo com os cálculos do Negócios aponta para um aumento de 2 cêntimos por litro no preço médio de venda ao público nos postos de abastecimento em Portugal.

 

Tendo em conta que na segunda-feira o preço médio deste combustível desceu para 1,486 euros, no início da próxima semana o preço irá ficar próximo de 1,3 euros por litro. Nas cinco semanas anteriores a descida acumulada foi de 4,8 cêntimos.

 

No caso da gasolina, a subida de preços foi menos intensa. Nos mercados a tonelada métrica deste combustível aumentou cerca de 2,5%, o que aponta para uma subida de 1 cêntimo no preço de venda da gasolina. A confirmar-se, o preço médio ficará a partir de segunda-feira muito perto dos 1,50 euros. Nas últimas cinco semanas o preço de venda da gasolina em Portugal desceu 6,5 cêntimos.

 

Este agravamento dos preços dos combustíveis em Portugal reflecte a valorização das cotações do petróleo nos mercados internacionais, que foram impulsionadas sobretudo pela descida inesperada das reservas da matéria-prima nos Estados Unidos, que vieram afastar o impacto do produção recorde no país.

  

De realçar que a evolução dos preços dos combustíveis é calculada pelo Negócios, tendo por base a evolução das matérias-primas e do euro. Fonte do sector confirmou que a descida dos combustíveis rondará estes valores, sendo que os preços e a dimensão da actualização dos mesmos depende de cada posto de abastecimento e da zona onde se encontra.