Aviação Combustível já acabou no Aeroporto de Faro. Reservas estão a chegar ao fim em Lisboa

Combustível já acabou no Aeroporto de Faro. Reservas estão a chegar ao fim em Lisboa

O Aeroporto de Faro já utilizou as reservas de emergência de combustível. O mesmo deverá acontecer em Lisboa a partir das 12:00. São os primeiros efeitos da greve dos motoristas de matérias perigosas.
Combustível já acabou no Aeroporto de Faro. Reservas estão a chegar ao fim em Lisboa
Inês Gomes Lourenço/Correio da Manhã
Rafaela Burd Relvas 16 de abril de 2019 às 11:37
A greve dos motoristas de matérias perigosas já está a surtir efeito, apesar de o Governo ter decretado a requisição civil. No Aeroporto de Faro, o abastecimento de combustível está suspenso desde esta noite e já foram utilizadas as reservas de emergência, pelo que este aeroporto está sem combustível. Lisboa ficará na mesma situação em breve, prevendo-se a interrupção do abastecimento a partir das 12:00.

A informação foi avançada, esta terça-feira, 16 de abril, pela ANA - Aeroportos de Portugal. "No Aeroporto de Faro, já foram atingidas as reservas de emergência, estando o fornecimento de combustível suspenso, pelas empresas petrolíferas, desde ontem à noite", pode ler-se no comunicado enviado às redações. "No Aeroporto Humberto Delgado, prevê-se a mesma interrupção de abastecimento de combustível, pelas empresas petrolíferas, a partir de hoje às 12:00", acrescenta o comunicado.

Em causa está a greve dos motoristas de matérias perigosas, iniciada na segunda-feira e decretada por tempo indeterminado. Esta manhã, o Governo aprovou uma requisição civil, para assegurar "necessidades sociais impreteríveis na distribuição de combustíveis".

Contudo, tal como antecipou o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), uma vez que esta requisição civil ainda não tem efeito prático, os aeroportos de Lisboa e Faro ficarão sem combustível ao início desta tarde.

A ANA lembra que, "não tendo sido assegurados os serviços mínimos" e tendo em conta o "tempo necessário para a requisição civil ter efeitos práticos", os aeroportos que gere "podem ter disrupções de serviço ao nível operacional", assegurando que está a acompanhar a situação "em permanência".

A gestora dos aeroportos nacionais indica que os passageiros com voos nos aeroportos de Lisboa e Faro devem informar-se junto das companhias aéreas.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI