Empresas Consultoras e turismo disparam na receita de IRC

Consultoras e turismo disparam na receita de IRC

O IRC pago pelas empresas dos setores de consultoria e de turismo disparou mais de 200% face aos valores que eram registados em 2010.
Consultoras e turismo disparam na receita de IRC
Pedro Catarino
Negócios 19 de agosto de 2019 às 10:37
O contributo dos setores de consultoria e de turismo para as receitas de IRC disparou no ano de 2017. Os dados da Autoridade Tributária e Aduaneira, citados pelo Jornal de Notícias na edição desta segunda-feira, 19 de agosto, mostram que as atividades de consultoria, científicas e técnicas representavam 10,9% do total das receitas de IRC em 2017, enquanto o setor de alojamento e restauração valia 3,7% das receitas. Em ambos os casos, há aumentos superiores a 200% face às receitas registadas em 2010.

Ao todo, as consultoras valeram ao Estado receitas de 488 milhões de euros em 2017, valor que representa um aumento de 267,7% face a 2010. Já o setor do turismo trouxe receitas de IRC de 166 milhões de euros nesse ano, uma subida de 239,1% em relação a 2010.

A justificar a maior representatividade das consultoras está a criação de empresas tecnológicas em Portugal, que se incluem na categoria de consultoras. Assim, de 2010 para 2017, os serviços de consultoria técnica e científica passaram do sexto para o quarto setor que mais contribuiu em impostos, sendo mesmo o setor que mais viu as receitas crescer. Já as atividades ligadas ao turismo mais do que duplicaram a sua contribuição fiscal.

Também os setores do comércio, imobiliário e transportes tiveram aumentos significativos da contribuição para a receita de IRC.

Em sentido contrário, os setores da administração pública, indústrias extrativas, atividades de informação e comunicação e construção foram aqueles onde os contributos para as receitas de IRC mais caíram em 2017.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI