Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Corretora da Sonae vai "ressegurar" em Portugal e em África

A MDS vai lançar um corretor de resseguro. Este alargamento da actividade da "holding" de corretagem da Sonae será assegurado por uma nova empresa, denominada MDS RE, que pretende actuar quer no mercado português quer no continente africano.

Paulo Duarte/Negócios
Rui Neves ruineves@negocios.pt 30 de Março de 2015 às 12:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A MDS RE irá concentrar a sua actuação "na concepção de programas de resseguro, englobando soluções quer para os riscos tradicionais quer para riscos emergentes, como cybersegurança, indústria aeroespacial e riscos profissionais", avança o "braço" segurador do grupo Sonae, em comunicado.

 

A nova empresa da MDS "também prestará consultoria de seguros para entidades financeiras, em operações de 'project finance', M&A e outras estruturas semelhantes, promovendo trabalhos de análise técnica e elencando, identificando e mitigando os principais riscos".

 

"Este é mais um importante passo na estratégia de crescimento do grupo MDS, que aposta na disponibilização de serviços especializados de consultoria de seguros e gestão de risco", afirma Ana Cristina Borges, CEO da MDS RE.

 

Liderada por José Manuel Fonseca, a MDS é líder de mercado em Portugal, é o terceiro maior "broker" no Brasil e tem uma "presença de referência" no mercado angolano. E através da Brokerslink, uma das maiores organizações globais de corretores criada pela MDS em 2004, está presente em mais de 80 países, com cerca de 300 escritórios e totalizando cerca de sete mil profissionais da área dos seguros. É também acionista e parceiro de referência da Cooper Gay Swett & Crawford, o maior corretor independente mundial de seguro e resseguro.

 

Um posicionamento global que permite à MDS aceder aos principais mercados mundiais de seguro e resseguro. "Estas valências vão ser agora colocadas ao serviço dos nossos clientes na área de resseguro, ajudando as seguradoras e entidades financeiras na optimização de soluções de resseguro", enfatiza a CEO da MDS RE.

 

O resseguro consiste numa operação pela qual uma seguradora (cedente) transfere para outra seguradora (resseguradora), total ou parcialmente, um risco assumido através da emissão de uma apólice ou de um conjunto de apólices.

 

"Ao transferir parte ou totalidade do risco, a seguradora está em posição de oferecer maiores limites de indemnização, bem como de subscrever riscos de maior magnitude, complexidade ou incidência, algo que não teria capacidade para fazer de forma isolada ou, pelo menos, não colocando em risco a sua solvência. O resseguro é, assim, por vezes denominado como um seguro do seguro", sintetiza a MDS.

Ver comentários
Saber mais MDS MDS RE Sonae José Manuel Fonseca Ana Cristina Borges
Outras Notícias