Banca & Finanças Cortes e imóveis dão prejuízo de 42 milhões à nova Tranquilidade
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Cortes e imóveis dão prejuízo de 42 milhões à nova Tranquilidade

O primeiro ano de vida da Seguradoras Unidas foi vivido com perdas. A contabilização dos custos com a reestruturação foi uma das responsáveis, a que se juntou a antecipação de menos-valias no imobiliário.
Cortes e imóveis dão prejuízo de 42 milhões à nova Tranquilidade
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro 22 de maio de 2018 às 22:10

A Seguradoras Unidas, companhia que resultou da integração da Açoreana, T-Vida e Logo na Tranquilidade, registou um prejuízo de 41,7 milhões de euros no ano passado. Os custos com a reestruturação deram

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI