Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

“Crise no BCP tem impacto negativo sobre o sector financeiro”

O presidente do conselho de administração do Banif admite que a crise em torno do BCP afectou a imagem do sector financeiro como um todo. “Tem sempre um impacto negativo. Quando se diz que determinadas situações ocorreram no banco A ou B, o público em ger

Negócios negocios@negocios.pt 03 de Janeiro de 2008 às 11:42
  • Partilhar artigo
  • ...

“Os bancos precisam de credibilidade junto do público. Afinal, são eles que guardam o dinheiro dos outros. Não é só o banco que tem de confiar no cliente. É o cliente que tem de confiar no banco”, sublinha Horácio Roque.

Em sua opinião, o BCP irá ultrapassar com rapidez a actual crise de reputação. “Trata-se de uma instituição suficientemente grande para ultrapassar os problemas”, afirma. “Além disso, a pessoa que foi nomeada para liderar, Carlos Santos Ferreira [à data desta entrevista, ainda não era conhecida uma lista concorrente], é um homem de provas dadas e vai encontrar consenso para que a imagem do banco volte aos tempos áureos que já teve”. 

Quanto à eventual passagem de Carlos Santos Ferreira da CGD para o BCP, Horácio Roque rejeita quaisquer problemas deontológicos. “É normal irem buscar uma pessoa com experiência. O próprio Jardim Gonçalves saiu do Banco Português do Atlântico para formar o BCP.  E eu, em 1988, fui buscar o Raul Capela, que era presidente do banco Totta. “Quando o administrador ou director de um banco muda de instituição não leva os clientes com ele. Pode levar um ou outro amigo, mas não é significativo. Por exemplo, não vejo qualquer problema se Santos Ferreira levar Armando Vara para o BCP. Não discuto se é bom ou mau político, mas há uma coisa que eu sei: é um bom gestor bancário”.

Sobre as alegadas irregularidades do BCP, Horácio Roque diz: “Não tenho dúvidas que a CMVM e o Banco de Portugal, quando têm conhecimento de irregularidades, actuam e actuam com mão pesada. Não se pode esperar que as entidades, com base em notícias da imprensa, levantem o cutelo e cortem o pescoço a alguém”.

Ver comentários
Outras Notícias