Empresas Cristiano Ronaldo oferece bolsas para curso de influenciador

Cristiano Ronaldo oferece bolsas para curso de influenciador

Italianos com ambições de se tornarem influenciadores de moda como a conterrânea Chiara Ferragni podem agora inscrever-se num curso para aprimorarem as suas habilidades no Instagram.
Cristiano Ronaldo oferece bolsas para curso de influenciador
Bloomberg 14 de outubro de 2019 às 14:57

A universidade online eCampus, promovida pelo jogador de futebol Cristiano Ronaldo, oferece o diploma de influência em redes sociais num novo curso de três anos. Ronaldo, que surge na nova campanha publicitária da faculdade, também está a financiar 36 bolsas de estudo como parte do seu compromisso.

O objetivo do curso é "preencher a atual lacuna educacional" e ajudar os alunos a adquirirem as competências técnicas necessárias para seguir uma carreira de influenciador, segundo comunicado publicado no site da universidade italiana.

O eCampus oferecerá aulas de psicologia da moda, semiótica e filosofia da linguagem, história da TV, comunicação intercultural e tecnologia da informação, entre outras. A instituição, que também tem cursos de engenharia, direito, artes e psicologia, tem mais de 30 mil alunos inscritos, de acordo com o site.

Com muitos seguidores, um número cada vez maior de bloggers, Instagrammers e Youtubers ganha agora a vida como influenciadores. Empresas, marcas e até países aproveitam a exposição dos influenciadores nas redes sociais, oferecendo contratos de marketing muito lucrativos. O The Blonde Salad, o blogue de moda mais popular do mundo criado por Ferragni, até já é objeto de estudo da Harvard Business School.

Ferragni, provavelmente a influenciadora italiana mais conhecida do mundo, tem 17,5 milhões de seguidores no Instagram. No mês passado, um documentário sobre a sua vida em Itália, exibido em três dias, arrecadou mais de 1,6 milhões de euros e foi o documentário mais visto no país.

"Muitas pessoas interpretaram mal esta questão, mas tentar ser um influenciador e saber trabalhar com marketing de influenciador e marca pessoal não são a mesma coisa", disse Maurizio Pasquetti, diretor de marketing da eCampus, em entrevista por telefone. "Há conhecimento técnico e específico que é preciso dominar".

O anúncio sobre o programa de graduação provocou um intenso debate nas redes sociais em Itália em torno da questão de se ‘influenciador’ pode ser considerado uma profissão. Muitos também elogiaram o curso, na medida em que o programa pode ajudar jovens e pessoas inexperientes a desenvolverem competências de marketing num país onde o desemprego jovem ascende a 27%.




Marketing Automation certified by E-GOI