Automóvel Daimler diz que investigações alemãs não detectaram software fraudulento nos seus veículos

Daimler diz que investigações alemãs não detectaram software fraudulento nos seus veículos

A Daimler garante que autoridades alemãs não detectaram indícios de software fraudulento para alterar as emissões dos seus veículos.
Daimler diz que investigações alemãs não detectaram software fraudulento nos seus veículos
Bloomberg
Negócios 22 de abril de 2016 às 17:37

A fabricante alemã Daimler anunciou em comunicado que as conclusões da investigação levada a cabo pela autoridade de transportes alemã (KBA) não detectaram indícios da utilização de qualquer tipo de equipamento fraudulento para alterar as emissões das suas viaturas.

Na mesma nota, a Daimler sublinha que esta conclusão segue em linha com a investigação já realizada pelo departamento de transportes do Reino Unido.

A dona da Mercedes acrescenta ainda que neste momento "encontra-se a desenvolver novos motores a diesel" de modo a cumprir as novas normas de emissões, "antes que as mesmas entrem em vigor".

O comunicado da Daimler foi emitido pouco tempo depois da conferência de imprensa realizada pela autoridade alemã para apresentar os resultados da sua investigação e depois de ter sido noticiado que as fabricantes alemãs Audi, Mercedes, Opel, Porsche e Volkswagen vão recolher cerca de 630 mil veículos na Europa por irregularidades relacionadas com as emissões poluentes.

A investigação da KBA foi impulsionada pelo polémico envolvimento da Volksvagen na manipulação de emissões poluentes. Como parte de uma investigação mais ampla aos possíveis riscos à saúde dos níveis de emissões de óxido de nitrogénio nos carros a diesel, o governo alemão ordenou a realização de testes em vários veículos.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI