Banca & Finanças Deutsche Bank deve arrecadar 1,8 mil milhões com IPO da unidade de gestão de activos

Deutsche Bank deve arrecadar 1,8 mil milhões com IPO da unidade de gestão de activos

A intenção do Deutsche Bank realizar uma oferta pública inicial da sua unidade de gestão de activos era já conhecida mas faltavam detalhes. O banco tornou público que pretende angariar cerca de 1,8 mil milhões de euros através da colocação de 40 milhões de acções no mercado.
Deutsche Bank deve arrecadar 1,8 mil milhões com IPO da unidade de gestão de activos
reuters
Ana Laranjeiro 12 de março de 2018 às 08:27

O Deutsche Bank pretende arrecadar até 1,8 mil milhões de euros com a colocação em bolsa de uma parte da sua unidade de gestão de activos, a DWS. Já no final de Fevereiro, o banco tinha revelado que estava a preparar-se para dar esse passo, sinalizando que a oferta pública inicial (IPO na sigla em inglês) deveria acontecer assim que houvesse oportunidade.

Na altura, era noticiado que o banco não quis revelar qual o montante que pretende alienar e dispersar em bolsa. Contudo, tanto fontes citadas pela Bloomberg como pela Reuters, indicavam que o Deutsche Bank pretende alienar uma parcela de 25% das acções da DWS, o que lhe poderia permitir um encaixe entre 1,5 mil milhões de euros e dois mil milhões de euros.

E as informações veiculadas no final de Fevereiro não diferem muito daquilo que foi anunciado agora pelo banco. O Deutsche Bank pretende colocar no mercado 40 milhões de acções da DWS, com um preço entre os 30 e os 36 euros por título, o que lhe pode permitir assim arrecadar até 1,8 mil milhões de euros, segundo um comunicado emitido pelo banco este domingo à noite, citado pela Bloomberg.

Para já, a japonesa Nippon Life Insurance já revelou que pretende adquirir 5% das acções nesta operação, ao preço da colocação, acrescenta a agência de informação.

A expectativa é que o primeiro dia de negociação seja no dia 23 de Março, o que vai ao encontro do que tinha sido especulado em Fevereiro. As informações da altura indicavam que a operação iria realizar-se na semana que começa a 19 de Março.

Esta notícia em torno da alienação de uma participação em torno de 25% da DWS, surge depois da Bloomberg ter ontem avançado que a administração do banco pretende cortar 6 mil empregos na unidade de banca de retalho.

O número de postos de trabalho a reduzir na unidade recentemente criada pelo Deutsche Bank é ainda provisório, pois não decorreram ainda as negociações com os sindicatos e as comissões que representam os trabalhadores.

O plano de corte de postos de trabalho durará até 2022 e prevê a saída de mil trabalhadores por ano através de rescisões voluntárias e saídas naturais. Já se antecipava que o maior banco alemão pretendia reduzir a força de trabalha na unidade de banca de retalho, que foi recentemente criada através da fusão entre a antiga unidade do banco e a sua subsidiária Postbank.




Saber mais e Alertas
pub