Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Deutsche Bank diz apoia administração da Brisa em AG's

O Deutsche Bank, detentor de 6,28% da Brisa, anunciou hoje que apoiará o sentido de voto proposto pela administração da concessionária de auto-estradas nos assuntos que exijam a aprovação dos accionistas em Assembleias Gerais (AG's).

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 23 de Dezembro de 2002 às 20:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Deutsche Bank, detentor de 6,28% da Brisa, anunciou hoje que apoiará o sentido de voto proposto pela administração da concessionária de auto-estradas nos assuntos que exijam a aprovação dos accionistas em Assembleias Gerais (AG"s).

«O DB, enquanto titular das acções da Brisa [BRISA], manterá os poderes discricionários típicos de accionista no que respeita ao exercício dos direitos de voto, no que entenda serem os melhores interesses da Brisa, considerando o DB, em termos genéricos, ser o melhor interesse da Brisa a votação de acordo com propostas apresentadas pela administração da empresa», afirma o maior banco alemão em comunicado.

Como excepções a este sentido de voto o DB afirma que tal ocorrerá «sempre que tal posição determine a violação de qualquer instrução, de qualquer natureza, emanada por uma autoridade de supervisão que exerça tais atribuições sobre o DB, e/ou prejudique a relação continuada existente com a autoridade de supervisão em causa, ou prejudique, materialmente, a reputação do DB».

A decisão surge no âmbito da aquisição pelo DB da posição de 5,47% detida pela «holding» estatal IPE-Investimentos e Participações Empresariais na Brisa.

O DB emitiu 180 milhões de euros em obrigações convertíveis em acções da Brisa com maturidade a cinco anos.

Os detentores das obrigações podem trocar os seus títulos por acções da Brisa, assim que as acções da concessionária valorizem entre 13% a 17% face ao preço definido de 5,61706 euros.

Esta operação vai permitir a dispersão destas acções da Brisa junto de investidores institucionais que comprarem as obrigações convertíveis em acções que o Deutsche Bank emitiu.

As obrigações, que serão cotadas no Luxemburgo, pagam o primeiro cupão a 13 de Março de 2003, sendo o DB o único intermediário.

O DB acrescenta, no mesmo comunicado, que «solicitará autorização prévia da Brisa sempre que tencione alienar, emprestar, empenhar ou por qualquer outra forma transmitir acções da Brisa em número superior a 2.476.000», ou seja, 0,5% do capital.

As acções da Brisa fecharam nos 5,42 euros, a subir 2,26%.

Ver comentários
Outras Notícias