Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Diários generalistas vendem mais 20 mil exemplares

Os cinco diários generalistas nacionais venderam, em média, mais 20 mil exemplares por edição entre Janeiro e Outubro de 2008. Segundo o relatório hoje divulgado pela Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação, este segmento fechou o período em análise com uma média de vendas diária de 345.501 exemplares.

Adriano Nobre anobre@mediafin.pt 29 de Dezembro de 2008 às 13:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os cinco diários generalistas nacionais venderam, em média, mais 20 mil exemplares por edição entre Janeiro e Outubro de 2008. Segundo o relatório hoje divulgado pela Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação, este segmento fechou o período em análise com uma média de vendas diária de 345.501 exemplares.

O “Correio da Manhã” mantém a liderança com uma média superior a 119 mil jornais vendidos por dia, o que representa um ganho homólogo de 2,2%. Seguem-se o “Jornal de Notícias” com um acréscimo de vendas de 12,8% para a média de 104 mil jornais por edição, e o “Público” com 41.667 exemplares diários. O diário da Sonae foi o único título que fechou o período entre Janeiro e Outubro em queda homóloga: menos 0,6%.

Apesar do ganho de 11,3% na sua média de vendas, o “Diário de Notícias” mantém a quarta posição na circulação paga do segmento, com 41.437 exemplares por edição. O “24horas” teve um crescimento de 5,7%, para uma média de 38.287 jornais vendidos por dia.

No último bimestre analisado pela APCT, o “Correio de Manhã” reforçou a condição de líder, com um crescimento homólogo de vendas de 11,5%. Com esta evolução, o jornal do grupo Cofina – proprietário do Jornal de Negócios – fechou os meses de Setembro e Outubro com uma média de vendas superior a 130 mil exemplares por edição. Neste período, o “Público” também aumentou a sua média de vendas em 2,8%, para 43 mil exemplares diários. Os restantes títulos apresentam-se em queda homóloga: o “JN” cai 1,9%, o “24horas” recua 13,1% e o “DN” perde 17,5%.

Ver comentários
Outras Notícias