Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Diários generalistas perdem 20 mil compradores no primeiro trimestre

Os diários generalistas de circulação nacional perderam quase 20 mil compradores nos primeiros três meses deste ano. Juntos, “Diário de Notícias”, “Público”, “Jornal de Notícias”, “Correio da Manhã” e “24 Horas” registaram uma queda de 5,6% nas suas venda

Lúcia Crespo lcrespo@negocios.pt 28 de Junho de 2006 às 11:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os diários generalistas de circulação nacional perderam quase 20 mil compradores nos primeiros três meses deste ano. Juntos, "Diário de Notícias", "Público", "Jornal de Notícias", "Correio da Manhã" e "24 Horas" registaram uma queda de 5,6% nas suas vendas do primeiro trimestre de 2006 face ao período homólogo do ano passado, revelam os dados da Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragens e Circulação (APCT) , divulgados hoje.

O jornal "24 Horas", com uma queda de 19,3%, é o que apresenta uma maior descida no primeiro trimestre deste ano. Segue-se o diário da Sonae, o "Público", com uma quebra de 8,9%.

O terceiro jornal diário com uma queda nos primeiros três meses deste ano é o "Diário de Notícias", da Global Notícias, com uma quebra de vendas de 5,5% face a igual período do ano passado.

Publicações semanais caem 9,4%

As publicações semanais não escaparam à tendência de queda. Entre as chamadas "newsmagazines", a "Focus", do grupo Impala, lidera a descida com menos 21,3% de compradores. Segue-se a "Visão", da Impresa, com uma queda de 7,7%. A revista "Sábado", da Cofina, apresenta uma ligeira queda de 0,6%.

Entre os semanários, o jornal "O Independente" cai 22,9% nos primeiros três meses deste ano face ao período homólogo do ano anterior. O "Tal & Qual" regista uma queda de 19% e o  "Expresso", da Impresa, apresenta uma quebra de 10,1%.

No total, as publicações semanais ("newsmagazines" e semanários) apresentam uma descida 9,4% de Janeiro a Março deste ano, o que representa uma quebra superior a 30 mil compradores todas as semanas.

Económicos perdem quase dois mil compradores

No total, as publicações económicas também registam uma queda de 2,2% nos primeiros três meses deste ano, o que representa quase menos dois mil compradores. Com excepção da "Exame", que apresenta uma ligeira subida de 0,1%, do "Diário Económico", que sobe 7,3%, e do "Semanário Económico", que aumenta 1,1%, as restantes publicações sofrem uma queda de vendas. "Jornal de Negócios" cai 24,5% e "Prémio" desce 7,5%.

Ver comentários
Outras Notícias