Tecnologias Digital pode aumentar PIB português em 3 mil milhões por ano

Digital pode aumentar PIB português em 3 mil milhões por ano

O impacto do digital na economia portuguesa poderá crescer em três mil milhões de euros anuais, o que corresponde a cerca de 1,5 pontos percentuais adicionais na taxa de crescimento do PIB, indica um estudo do BCG.
Digital pode aumentar PIB português em 3 mil milhões por ano
Negócios 22 de fevereiro de 2019 às 14:27

O impacto do digital na economia portuguesa poderá crescer em três mil milhões de euros anuais, o que corresponde a cerca de 1,5 pontos percentuais (p.p.) adicionais na taxa de crescimento do PIB, indica um estudo da The Boston Consulting Group (BCG), com o apoio da Google divulgado esta sexta-feira.

O estudo refere que "caso Portugal se tornasse um Hub Digital relevante na Europa poderia ampliar o seu crescimento do PIB em aproximadamente 1,5 p.p. ao ano". "Isto representaria mais do que duplicar as perspetivas de crescimento económico do Banco de Portugal para 2020, e teria um impacto incremental de mais de 3 mil milhões de euros por ano – em 2025, o acumulado deste impacto seria já de perto de 20 mil milhões de euros", sublinha o documento.

No entanto, "este ‘prémio’ só será possível atraindo iniciativas de transformação digital de grandes empresas globais, promovendo o investimento internacional a partir de fundos de capital de risco e expandindo o ecossistema de startups digitais português", ressalva o estudo.

O relatório da BCG aponta que "a economia digital 'pura' impactou a economia portuguesa, em 2017, em 9 mil milhões de euros, representando 4,6% do PIB nacional, valor 20% superior ao registado quatro anos antes".

De acordo com o estudo, o contributo do digital para o PIB supera o de setores como o da Construção ou o de Energia, Água e Saneamento, tendo estes contribuído para 3,5% e 3,3% do PIB, respetivamente, em 2017.

"Se Portugal continuar a apostar nalgumas dimensões críticas e a trabalhar a sua competitividade digital - apostando em ter mão-de-obra qualificada e uma sociedade com um bom nível de conhecimento, fomentar o investimento, interno e externo, criar boas infraestruturas digitais e apostar na cibersegurança - acreditamos que o país reunirá condições para se assumir como o Hub Digital para a Europa", defende Pedro Pereira, "partner and managing director" da BCG.

"Mas, para isso, é preciso que os diferentes atores da economia portuguesa trabalhem  com esse fim, numa ação altamente concertada", frisa.

O estudo calcula o impacto da economia digital "pura" no PIB com base no consumo privado, investimento público, investimento privado e exportações líquidas. Em 2017, o impacto no consumo privado ascendeu a 5.400 milhões de euros, considerando o valor gasto no acesso à internet, o consumo de hardware, o consumo de software, o mercado de e-commerce, o valor gasto em serviços financeiros online e em economia colaborativa, que abrange alojamento, transporte e serviços gerados através de plataformas online como a Airbnb ou a Uber.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI