Desporto Dois membros da Assembleia Geral do Sporting pedem demissão

Dois membros da Assembleia Geral do Sporting pedem demissão

Diogo Orvalho e Eduarda Proença de Carvalho demitiram-se.
Dois membros da Assembleia Geral do Sporting pedem demissão
Negócios 17 de maio de 2018 às 12:09
Diogo Orvalho e Eduarda Proença de Carvalho, membros da Assembleia Geral do Sporting, pediram esta quinta-feira a demissão, noticia o Correio da Manhã.

Numa carta dirigida a Jaime Marta Soares (Assembleia-Geral), Bruno de Carvalho (Direcção) e Nuno Silvério Marques (Conselho Fiscal), Diogo Orvalho alega não existirem condições para a sua continuidade, segundo fonte do clube citada pela Lusa.

 

Diogo Orvalho já teria tentado junto dos seus pares da AG a queda do órgão há mais de um mês, mas terá agora avançado a título individual, num momento em que, segundo a mesma fonte, entende existir uma falta de decisão e rumo.

 

O dirigente demissionário entende ainda que não estão reunidas condições para clarificar o futuro do clube, sobretudo após a direcção ter pedido na quarta-feira uma AG para "auscultar os sócios", ao invés de apresentar a demissão, referiu a fonte.

 

Para Diogo Orvalho, a própria AG, que também convocou uma reunião com a Direcção e Conselho Fiscal na segunda-feira, veria assim esvaziado o propósito "do que se pretenderia e impunha", que seria a demissão colectiva dos órgãos sociais, acrescentou a fonte.

 

A demissão de Diogo Orvalho surge um dia depois de o Ministério Público ter avançado com buscas em Alvalade e domiciliárias, relacionadas com suspeitas de actos de corrupção e que levaram à detenção de quatro pessoas, entre as quais André Geraldes, director para o futebol do Sporting.


(notícia actualizada às 13:06 com mais informações)



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.