Imobiliário Dono do Jumbo quer construir mais dois centros comerciais na grande Lisboa

Dono do Jumbo quer construir mais dois centros comerciais na grande Lisboa

A Immochan investiu 414 milhões para comprar e renovar três centros comerciais em Sintra e no Montijo. Mas a empresa francesa quer construir novos projectos de raiz na região de Lisboa.
Dono do Jumbo quer construir mais dois centros comerciais na grande Lisboa
Pedro Catarino/Correio da Manhã
André Cabrita-Mendes 14 de março de 2018 às 14:23

A empresa que detém os supermercados Jumbo concluiu a compra de três centros comerciais em Portugal: Fórum Montijo, Fórum Sintra e o Sintra Retail Park. 

Conforme avançou o Negócios em primeira mão em Janeiro, a Immochan investiu 411 milhões para comprar estes três activos ao fundo norte-americano Blackstone. A empresa já detém em Portugal os centros comerciais Alegro Alfragide e Alegro Setúbal.

A estes 411 milhões de euros é preciso acrescentar mais dois a três milhões que vão ser investidos nos próximos dois anos para "melhoramentos e reformulações" dos três espaços comerciais, revelou o director-geral da Immochan Portugal, Mário Costa.

Somente após a conclusão destes "melhoramentos e reformulações" é que a Immochan vai tomar uma decisão sobre se os centros comerciais passam a chamar-se Alegro ou se vão manter os seus nomes actuais.

"Comprámos estes activos com uma perspectiva de longo prazo. Não somos um fundo de investimento, nem somos uma entidade financeira", garantiu o responsável quando questionado se a Immochan comprou estes activos para os vender mais tarde.

Mas o braço imobiliário dos hipermercados Jumbo não quer ficar por aqui e quer continuar a investir em Portugal nos próximos cinco anos, mais concretamente na região da grande Lisboa.

"Temos no pipeline alguns novos desenvolvimentos de raíz. Falta fazer trabalho com as autarquias e entidades para desenvolver estes projectos", afirmou Mário Costa esta quarta-feira, 14 de Março, num encontro com jornalistas.

O líder da Immochan Portugal adiantou que irão ser "dois activos importantes na região de Lisboa". Estes projectos podem incluir, além do espaço comercial, escritórios e habitação. 

Vale a pena investir em novos centros comerciais?
Mas ainda há espaço para mais centros comerciais na grande Lisboa? A Immochan acredita que sim e aponta que é nesta região que estão concentrados 37% do PIB português e 29% do emprego total do país.

"Os indicadores económicos da região de Lisboa estão em crescimento já há vários anos. É uma cidade cada vez mais de destino para eventos internacionais. O turismo tem tido uma grande repercussão nos últimos. E as oportunidades de investimento, quer devido ao turismo, quer devido a uma nova projecção de Portugal no mundo, tornou-se um destino de investimentos bastante interessante", defendeu Mário Costa.

O gestor também explicou porque é que a Immochan decidiu apostar em três centros comerciais já em operação, pois o seu método de actuação habitual passa por construir projectos do zero.

Sobre o Forum Montijo, a empresa aponta que esta região vai assitir a um "crescimento do mercado imobiliário" derivado dos "efeitos migratórios devido ao desenvolvimento de Lisboa". A região localizada na margem sul do Tejo também vai crescer beneficiada pelo novo aeroporto de Lisboa, projectado para a base aérea do Montijo. A uma distância de 20 minutos do Forum Montijo, vivem mais de meio milhão de habitantes, destaca a Immochan.

Outras mais-valias destes activos são o tráfego de 19,5 milhões de visitantes anuais e o facto de terem uma taxa de ocupação actual de 99,5% nas suas lojas.

Em relação ao Forum Sintra e Sintra Retail Park, a empresa aponta que Sintra é "um dos municípios mais populosos do país", com mais de um milhão de habitantes a viverem a uma distância de 20 minutos destes dois espaços comerciais, que ficam localizados lado-a-lado.




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 14.03.2018

Se não fossem as reformas da troika, incompletas e em processo de reversão em curso, nem estes centros comerciais vinham para Portugal. Já a Eslovénia, a Lituânia e todas as economias onde se liberalizaram os mercados de factores, modernizou o Estado e reformaram as instituições, recebem outros investimentos que Portugal não atrairá com este enquadramento político-legal das esquerdas unidas. "Japanese Yaskawa to build robot factory in Slovenia" https://www.reuters.com/article/us-slovenia-yaskawa/japanese-yaskawa-to-build-robot-factory-in-slovenia-pm-idUSKCN12K1UZ "Continental is to build a new manufacturing plant in Central Lithuania to expand automotive electronics production in Europe. The plant is to manufacture door and seat control units, gateways, intelligent glass control units, radar sensors for adaptive cruise control and emergency braking assistance systems." www.xinhuanet.com/english/2017-10/31/c_136715812.htm

comentários mais recentes
Luis Pedro 15.03.2018

Loucos, os lojistas actuais nos shoppings necessitam de mais vendas e não de maior concorrência, iva a 23%+rendas altas+6/8% das vendas para os shoppings dizimaram os seus lucros. Só as grandes cadeias com margem de fabricante mais a de retalhista ainda conseguem estar nestes espaços comerciais.

Anónimo 14.03.2018

Excedentários sindicalizados de carreira sempre a subir à prova de mercado é que é preciso para os grandes merceeiros de Poortugal facturarem bem - não sobra mais nada nesta economia.

OPA ao BCP segue dentro de momentos 14.03.2018

será antes do dia 20 de ABRIL dia em que a MODYS nos RETIRARÁ do LIXO

Anónimo 14.03.2018

Cada economia tem o que merece...

ver mais comentários
pub