Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

DTZ aumenta receitas 58,5%

A consultora imobiliária DTZ aumentou em 58,5% as suas receitas do primeiro semestre do corrente ano fiscal, tendo nos seis meses terminados a 31 de Outubro último registado uma facturação de 198,1 milhões de libras, ou 277,6 milhões de euros.

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 20 de Dezembro de 2007 às 20:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A consultora imobiliária DTZ aumentou em 58,5% as suas receitas do primeiro semestre do corrente ano fiscal, tendo nos seis meses terminados a 31 de Outubro último registado uma facturação de 198,1 milhões de libras, ou 277,6 milhões de euros.

O crescimento foi positivamente influenciado pelo efeito de aquisições. Numa base comparável a receita do grupo cresceu 23%, para 156,8 milhões de libras, ou 219,7 milhões de euros, informou a DTZ.

Em termos de resultado antes de impostos, embora mantendo lucro, a DTZ apresentou uma descida de 15,4 para 11,7 milhões de libras (de 21,6 para 16,4 milhões de euros) entre 31 de Outubro de 2006 e a mesma data neste ano. O EBITDA, resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações, também desceu ligeiramente neste primeiro semestre.

Nos seis meses até Outubro a DTZ registou internacionalmente algumas operações no sentido do crescimento, nomeadamente a aquisição da consultora imobiliária Donaldsons LLP e outras aquisições em mercados como o Reino Unido, Suécia, Austrália, Estados Unidos da América e Canadá.

A DTZ não detalhou os resultados relativos à operação em Portugal, mas fechou o ano com um conjunto diversificado de negócios feitos no mercado português, segundo a informação disponibilizada ao Jornal de Negócios Online pela empresa.

No segmento de escritórios a DTZ este ano foi responsável pela venda das instalações de 475 metros quadrados do grupo Tyco, tendo também realizado um "sale & leaseback" (venda do imóvel, permanecendo o ocupante no edifício como arrendatário) de 1.400 metros quadrados dos escritórios da SEJR em Lisboa, bem como a venda de uma área de escritórios no Beloura Office Park, por três milhões de euros, ao fundo F&C.

Além disso a DTZ em Portugal fez também vários estudos, entre os quais um levantamento do mercado residencial de gama alta em Lisboa a pedido de um promotor internacional, uma avaliação para a Ocean Capital, uma outra avaliação de um projecto turístico no Alentejo para um grupo financeiro internacional e outros estudos sobre vários centros comerciais.

Mais lidas
Outras Notícias