Energia EDP Brasil reduz lucros a metade com ausência de extraordinários

EDP Brasil reduz lucros a metade com ausência de extraordinários

Os lucros ajustados da empresa da EDP no Brasil mas do que duplicaram e o EBITDA cresceu mais de 18%. Operação extraordinária penaliza a comparação.
EDP Brasil reduz lucros a metade com ausência de extraordinários
Nuno Carregueiro 03 de maio de 2017 às 09:02

A EDP Brasil fechou o primeiro trimestre com um resultado líquido de 134,8 milhões de reais, uma queda de 55,4% face aos primeiros três meses do ano passado, período em que a companhia foi fortemente beneficiada por eventos extraordinários.

 

A conclusão da venda da Pantanal Energética teve um impacto no resultado líquido do primeiro trimestre de 2016 de 278 milhões de reais.

 

Excluindo esta e outras operações extraordinárias, o lucro ajustado da EDP Brasil mais do que duplicou (+108,9%). Quanto ao EBITDA, atingiu 539 milhões de reais, o que representa uma queda de 33,9% face ao mesmo período do ano passado, mas uma subida de 18,1% em termos ajustados.

 

Na unidade de produção, o volume de energia vendida pela EDP Brasil baixou 7,8%, enquanto na divisão de comercialização a volume de energia aumentou 22,5%.

 

A beneficiar os lucros esteve a melhoria dos resultados financeiros, que baixaram 26,7% para 147 milhões de reais. A dívida Líquida situou-se em 3,6 mil milhões de reais, em linha com o registado no final de 2016.

 

A EDP, que controla a maioria do capital da cotada EDP Brasil, apresenta os resultados do primeiro trimestre no após o fecho da sessão de hoje.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI