Energia EDP dá início à instalação do parque flutuante eólico de Viana do Castelo

EDP dá início à instalação do parque flutuante eólico de Viana do Castelo

A primeira de três plataformas do WindFloat Atlantic, o primeiro parque eólico flutuante da Europa, saiu do porto de Ferrol, em Espanha, e está a ser transportada para Viana do Castelo, local onde vai ser implementado.
EDP dá início à instalação do parque flutuante eólico de Viana do Castelo
Negócios 21 de outubro de 2019 às 11:00

A primeira plataforma do WindFloat Atlantic, que tem a maior turbina eólica "offshore" do mundo numa plataforma flutuante, está a ser transportada para alto mar, a 20 quilómetros da costa de Viana do Castelo, segundo um comunicado enviado pela EDP. Esta primeira estrutura foi construída nos portos de Ferrol e Avilés, em Espanha, e as restantes no porto de Setúbal.

O projeto está a ser fabricado pelo consórcio Windplus, cuja maior parcela pertence à EDP Renováveis (54,4%). A francesa Engie, com 25%, a Repsol, com 19,4%, e a Principle Power, com 1,2%, são as restantes acionistas da parceria. O parque eólico terá três turbinas eólicas alicerçadas em estruturas flutuantes, com 30 metros de altura e a uma distância de 50 metros entre si.

A EDP adiantou que "nos próximos meses, as duas outras plataformas serão também transportadas para a localização final, para completar o parque eólico que terá uma capacidade instalada de 25MW, capaz de produzir eletricidade suficiente para abastecer cerca de 60 mil habitações por ano".

"O projeto WindFloat Atlantic constitui um marco importante para o setor, por ser o primeiro parque eólico flutuante semi-submersível do mundo", acrescentou a empresa, em comunicado.

O parque teve o apoio de instituições públicas e privadas, como o governo português, a Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento.

O projeto tem por base o sucesso do protótipo WindFloat1, que esteve em testes em alto mar de 2011 a 2016. O protótipo de 2MW conseguiu gerar energia renovável de forma contínua durante cinco anos, "sobrevivendo a condições atmosféricas extremas que incluíram ondas de até 17 metros e ventos de 60 nós", conclui o comunicado.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI