Energia EDP Renováveis vai construir mais 232 megawatts em Portugal até 2020

EDP Renováveis vai construir mais 232 megawatts em Portugal até 2020

A companhia vai continuar a crescer em Portugal nos próximos anos com a construção de novas centrais eólicas com direito a tarifas garantidas.
EDP Renováveis vai construir mais 232 megawatts em Portugal até 2020
André Cabrita-Mendes 27 de fevereiro de 2018 às 16:58
A EDP Renováveis vai instalar mais 232 megawatts (MW) de potência em Portugal até 2020. A meta foi anunciada pela empresa esta terça-feira, 27 de Fevereiro. A companhia conta actualmente com 1.253 megawatts em Portugal.

O presidente executivo da EDP Renováveis, João Manso Neto, informou que a empresa já tem assegurado 86% da meta de construção de 3,5 gigawatts até ao final de 2020 em todo o mundo.

A maioria desta potência será instalada nos Estados Unidos (680 MW), seguida do Canadá (348 MW), Portugal (232 MW), Brasil (137 MW) e Itália (127 MW) e Espanha (93 MW).

"Temos um portefólio muito forte e diversficado, sempre com contratos de longo prazo", disse João Manso Neto na conference call que teve lugar esta terça-feira. Estes contratos de longo prazo incluem tarifas garantidas (tarifas feed-in), um regime que garante uma receita fixa às centrais, tal como no caso das novas centrais previstas para Portugal.

maioria da nova potência em Portugal tem origem nas cinco centrais eólicas que a EDP Renováveis comprou em 2015 ao consórcio Ventinveste (detido pela Galp e Martifer), num negócio fechado por 17 milhões de euros. As centrais de Cabeço Norte, Pinhal Oeste, Planalto, Serra do Oeste e Torrinheiras têm um total de 216 megawatts. 

Das cinco centrais, o Governo já deu luz verde à construção de quatro: uma localizada no concelho de Tarouca, outra no concelho de Penacova e duas no concelho da Batalha. Todas estas centrais contam com tarifas garantidas (tarifas feed-in), um regime que garante uma receita fixa. O Governo justificou a aprovação de centrais com tarifas garantidas por terem sido inicialmente aprovadas em concursos lançados há 10 anos.

A aprovação mais recente foi a da central de Serra do Oeste, que chegou em Janeiro. Esta central vai ter uma potência de 50 megawatts (MW), com o investimento potencial a atingir os 60 milhões de euros. 

A EDP Renováveis anunciou esta terça-feira um resultado líquido de 276 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 390% face ao ano anterior. A empresa reportou um aumento de 11% das receitas, para 1,8 mil milhões de euros, num período em que a produção de electricidade cresceu 13% para um total de 27,6 terawatts hora.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
eleitor 27.02.2018

Este Sr. João Manso , inspira mesmo confiança e honestidade basta ver o aspecto, assim como o seu comparsa António Mexia , já indiciados por corrupção a bem pouco tempo !

pub