Energia EDP usa drones para vigiar as suas linhas eléctricas
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

EDP usa drones para vigiar as suas linhas eléctricas

A EDP e a REN garantem estar a limpar as suas áreas. REN diz que faltam meios e mão-de-obra em virtude do aumento da procura no país.
EDP usa drones para vigiar as suas linhas eléctricas
Bloomberg
André Cabrita-Mendes 26 de fevereiro de 2018 às 23:09

A EDP já se está a preparar para a época de incêndios em Portugal através da limpeza das florestas e  monitorização das linhas eléctricas, recorrendo a drones para vigiar as áreas.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 27.02.2018

O sindicato dos guarda fios deve estar a dar voltas no túmulo.

comentários mais recentes
Anónimo 27.02.2018

O comuno-socialismo luso, presente em todos os sindicatos e em muitos partidos de Portugal, obedece a uma intrigante lógica que agita a bandeira da educação mas que quando vê alguém que se educou e foi capaz de inovar ao ponto de fazer desaparecer onerosas e ineficientes carreiras que garantem postos de trabalho obsoletos pagos por contribuintes, consumidores, investidores e trabalhadores com real procura de mercado, levanta de imediato uma bandeira especial do trabalho e diz, em mau tom, ao inovador educado, para fugir do país ou mudar compulsivamente de ocupação abdicando dos potenciais rendimentos que adviriam da inovação conseguida. O comuno-socialismo é psicopata e criminoso. Uma verdadeira doença mental grave, perigosa para todo e qualquer cidadão esclarecido que se lhe oponha.

Anónimo 27.02.2018

O sindicato dos guarda fios deve estar a dar voltas no túmulo.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
Saber mais e Alertas
pub