Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP desmente interesse na aquisição de 20% da Unión Fenosa (act.)

A Unión Fenosa negociava com uma valorização superior a 3%, em máximos de 52 semanas, com o mercado a especular que a EDP vai comprar os 20% que o Santander detém na eléctrica espanhola. Estes rumores, recorrentes, foram negados por fonte oficial da empre

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 05 de Agosto de 2004 às 15:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

(actualiza cotação da EDP e acrescenta reacção da empresa)

A Unión Fenosa negociava com uma valorização superior a 3%, em máximos de 52 semanas, com o mercado a especular que a EDP vai comprar os 20% que o Santander detém na eléctrica espanhola. Estes rumores, recorrentes, foram negados por fonte oficial da empresa portuguesa.

A Unión Fenosa negociava com uma valorização superior a 3%, em máximos de 52 semanas, com o mercado a especular que a EDP vai comprar os 20% que o Santander detém na eléctrica espanhola. Estes rumores recorrentes intensificaram-se depois da EDP ter ontem pedido autorização para aumentar o capital social num valor que poderá exceder o necessário para reforçar na Cantábrico.

A Unión Fenosa negociava em subida máxima de 3,02% para 18,44 euros, o valor mais elevado desde Junho de 2002, com o regresso dos rumores sobre a entrada da Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] no capital da eléctrica espanhola, através da compra dos 20% detidos pelo Santander Central Hispano (SCH).

Contactada, fonte oficial da EDP disse hoje ao Jornal de Negócios Online que «o rumor de que vai comprar 20% da Fenosa não tem fundamento».

Estes rumores voltaram hoje à baila depois de ontem a EDP, na convocação da assembleia-geral de Outubro, ter anunciado que vai pedir aos accionistas autorização para reforçar o capital social, através de um ou mais aumentos, de 3 para 4,5 mil milhões de euros.

Este montante, segundo analistas excede o aumento de capital de 1,2 mil milhões de euros necessários para o reforço da participação na HidroCantábrico.

Enrique Soldevila, analista do BPI, apesar de não acreditar que a EDP vá entrar na Fenosa, disse à agência «Bloomberg» que «o anúncio da EDP poderá ter impulsionado as acções da Fenosa, já que alguns investidores vêem [no anúncio] um passo para a compra da posição detida pelo Santander».

Os analistas do Espírito Santo Research (ESR), numa nota a clientes, e considerando um preço de subscrição de 2 euros, conclui que a autorização pedida atinge os 3 mil milhões de euro, «bem acima dos 1,2 mil milhões de euros anunciados para agora».

«No entanto, isto é só uma autorização, que pode facilitar a aprovação de um novo aumento de capital nos próximos 5 anos», alerta o banco de investimento. Os 20% do Santander na Fenosa, a preços de mercado, estão avaliados em 1,11 mil milhões de euros.

O banco espanhol lançou recentemente uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o britânico Abbey Nacional.

As acções da Unión Fenosa valorizavam 1,96% para 18,25 euros e a EDP avançava 0,45% a marcar 2,25 euros, com mais de 6 milhões de acções a mudarem de carteira.

Ver comentários
Outras Notícias