Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP diz que só o «detalhe» do plano estratégico não foi aprovado

A pedido da CMVM, a EDP emitiu hoje um comunicado onde afirma que as «linhas gerais» de orientação estratégica, ontem apresentadas, foram aprovadas pelo conselho geral e de supervisão da empresa. O «detalhe» do plano estratégico foi apresentado, mas não

André Veríssimo averissimo@negocios.pt 20 de Julho de 2006 às 22:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A pedido da CMVM, a EDP emitiu hoje um comunicado onde afirma que as «linhas gerais» de orientação estratégica, ontem apresentadas, foram aprovadas pelo conselho geral e de supervisão da empresa. O «detalhe» do plano estratégico foi apresentado, mas não aprovado.

«No passado dia 13 de Julho de 2006, em reunião do conselho geral e de supervisão da EDP, foram apreciadas, sob proposta do conselho de administração executivo, as linhas gerais de orientação estratégia, acerca das quais aquele órgão se pronunciou favoravelmente», afirma a eléctrica no comunicado. Acrescenta ainda que teve o acordo do conselho geral para a sua apresentação publica, que teve lugar ontem, em Londres.

A empresa diz que o que não foi aprovado foi «o detalhe do plano estratégico do grupo EDP», tendo o conselho geral e de supervisão deliberado que o mesmo «seria objecto de apreciação para emissão de parecer até ao final do próximo mês de Setembro».

A EDP afirma que este esclarecimento surge «na sequência de uma determinação dirigia hoje pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários».

A empresa reitera a intenção de apresentar, em assembleia geral de accionistas, uma proposta de aplicação de resultados referentes ao exercício de 2006 que contemple o aumento de 1 cêntimo sobre o dividendo bruto por acção distribuído no ano anterior, que foi de 10 cêntimos.

A empresa ressalva que estes valores correspondem a uma estimativa quanto à evolução dos dividendos a distribuir pela EDP, com base na informação e nas projecções de negócio actualmente disponíveis, as quais podem variar.

Ressalva ainda que a determinação do valor dos dividendos a distribuir compete exclusivamente aos accionistas da EDP, reunidos em assembleia geral.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias