Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP e CTT assinam protocolo para atendimento a clientes

A Electricidade de Portugal (EDP) e os CTT assinaram hoje um protocolo, que entrará em vigor em Janeiro de 2002, visando o atendimento aos clientes da eléctrica nacional na rede de balcões dos...

João Mata 31 de Julho de 2001 às 18:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Electricidade de Portugal (EDP) e os CTT assinaram hoje um protocolo, que entrará em vigor em Janeiro de 2002, visando o atendimento aos clientes da eléctrica nacional na rede de balcões dos correios.

«Este contrato de prestação de serviços vai trazer vantagens a ambas as partes e aos seus clientes», defendeu Emílio Rosa, presidente dos CTT, na cerimónia de assinatura do protocolo, referindo que o principal objectivo desta iniciativa passa por «facilitar a vida das pessoas».

O mesmo responsável adiantou que este projecto se insere na estratégia dos CTT, «de rentabilizar a sua rede de atendimento», recordando que o mês de Janeiro de 2002 vai assistir também ao lançamento do Banco Postal, um investimento da responsabilidade dos CTT e da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Inicialmente, o atendimento aos cerca de 5 milhões de clientes da EDP será facultado em cerca de 50 estações dos CTT, estando previsto o seu posterior alargamento a toda a rede de 1.075 balcões dos correios.

Francisco Sánchez, presidente da EDP, sublinhou que, com a assinatura deste protocolo, a eléctrica vai passar a ser uma das empresas do sector com «mais pontos de contacto com os seus clientes», quando comparada com as suas congéneres internacionais.

Os clientes da EDP vão poder utilizar os balcões dos CTT para celebrar novos contratos de energia eléctrica, efectuar pedidos de ligação substituição ou desligamento, comunicar leituras e efectuar pagamentos, de acordo com informações veiculadas por ambas as entidades.

O acordo será válido pelo período de um ano, após o qual será automaticamente renovável por iguais períodos desde que exista um acordo nesse sentido entre ambas as partes, segundo adiantou Emílio Rosa.

Os dois responsáveis não adiantaram quais o montante envolvido neste acordo, uma vez que o valor a pagar pela EDP irá variar consoante a adesão ao serviço e também dos serviços que forem subscritos pelos clientes da eléctrica aos balcões dos CTT.

O presidente dos CTT esclareceu que «cada operação terá um preço unitário e no fim de cada mês se verá então qual o montante a pagar pela EDP».

CTT e EDP investem 65 milhões em sistemas informáticos

Os CTT e a EDP investiram um total de 65 milhões de euros (13 milhões de contos) no desenvolvimento dos sistemas informáticos que, entre outras disponibilidades, vão servir de suporte à interligação entre os serviços das duas empresas.

O sistema informático da EDP, baseado na tecnologia SAP, vai entrar em funcionamento em Novembro, com o seu custo a ascender aos 35 milhões de euros (7 milhões de contos).

No caso dos CTT, o novo sistema informático NAV, que implicou um investimento de 30 milhões de euros (6 milhões de contos), vai entrar em funcionamento em Outubro, com esta entidade a prever investir outros 15 milhões de euros (3 milhões de contos) anuais na sua actualização.

Serviços financeiros dos CTT movimentam 3,24 mil milhões no primeiro semestre

Os serviços financeiros dos CTT movimentaram um total de 3,24 mil milhões de euros (650 milhões de contos) nos primeiros seis meses deste ano, segundo adiantou Emílio Rosa.

O mesmo responsável afirmou que estes números representam um incremento entre «os 15% e os 16% face ao primeiro semestre do ano 2000», pelo que as expectativas para este ano apontam para um aumento «significativo» relativamente aos valores totais atingidos no ano passado.

No conjunto do ano 2000, os serviços financeiros dos CTT foram responsáveis pela movimentação de 15,96 mil milhões de contos (3,2 mil milhões de contos), segundo a mesma fonte.

Mais lidas
Outras Notícias