Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP fecha 2014 com crescimento de 3% na produção de energia

A EDP produziu no ano passado mais electricidade que em 2013, com a hídrica e a eólica a assumirem um peso de 70%, mas a distribuição de energia, tanto electricidade como gás natural, recuou na Península Ibérica.

Miguel Baltazar/Negócios
Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 29 de Janeiro de 2015 às 18:39
  • Partilhar artigo
  • ...

A EDP obteve em 2014 um crescimento de 3% no volume global de energia produzida no conjunto das suas operações, uma subida "suportada por nova capacidade instalada e por fortes recursos eólicos e hídricos na Península Ibérica", informou o grupo em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

O comunicado com os resultados operacionais mostra que no ano passado a produção eólica e solar da EDP subiu 2,9% face a 2013, para 19,75 terawatt hora (TWh), enquanto a produção no mercado ibérico liberalizado aumentou 12%, para 14,99 TWh, aqui influenciada pela passagem ao regime de preço de mercado de um conjunto de três barragens.

 

A restante produção teve comportamentos distintos: as centrais em Portugal ao abrigo dos CMEC – Custos de Manutenção do Equilíbrio Contratual produziram menos 0,8% (para um total de 17,3 TWh), as barragens no Brasil com contratos de aquisição de energia (CAE) produziram mais 1,1% (para 7,2 TWh) e os empreendimentos de regime especial no mercado ibérico sofreram uma queda de 39% (para 0,99 TWh).

 

Mas se globalmente o negócio de produção de electricidade da EDP cresceu em 2014, o mesmo não se aplica, por exemplo, à área de distribuição de energia na Península Ibérica. A distribuição de electricidade em Portugal e Espanha recuou 0,7%, para 57,3 TWh, enquanto a distribuição de gás nos dois países caiu 8%, para 53,8 TWh.

 

A EDP justifica a queda de 8% na distribuição ibérica de gás com o menor consumo nas centrais eléctricas de ciclo combinado (que se alimentam de gás natural), o encerramento de uma fábrica de celulose e papel na Cantábria e ainda as condições atmosféricas mais amenas.

 

Este desempenho negativo da distribuição de energia no mercado ibérico foi, contudo, parcialmente compensado por uma melhoria do negócio de distribuição de electricidade no Brasil, cujo volume cresceu 2,2% em 2014, para 26,44 TWh.

 

A EDP apresenta os seus resultados ao mercado a 3 de Março, após o fecho da Euronext.

Ver comentários
Saber mais EDP electricidade gás natural resultados
Outras Notícias