Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP passa a quarto maior “player” mundial na energia eólica

A Energias de Portugal deverá investir um total de 2,9 mil milhões de dólares (2,2 mil milhões de euros) na aquisição da Horizon Wind Energy, uma operação que vai tornar a empresa portuguesa na quarta maior do mundo na produção de energia eólica. Em 2010

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 27 de Março de 2007 às 11:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Energias de Portugal deverá investir um total de 2,9 mil milhões de dólares (2,2 mil milhões de euros) na aquisição da Horizon Wind Energy, uma operação que vai tornar a empresa portuguesa na quarta maior do mundo na produção de energia eólica. Em 2010 a EDP estima que mais de 25% do EBITDA provenha do negócio das energias renováveis.

Numa apresentação publicada hoje, a EDP adianta que a aquisição da Horizon lhe permite ser um "player" global nas energias renováveis.

Actualmente com 2,2 mil MW de capacidade instalada em energia eólica, a EDP verá este número aumentar para 3,8 mil MW no final de 2007 após a aquisição da Horizon.

A eléctrica portuguesa, segundo o "ranking" publicado pela EDP, assume assim o quarto lugar entre os principais "players" mundiais, atrás da FPL, Iberdrola e Acciona. A aquisição da empresa americana permite superar a Scottish Power e afastar-se da Endesa.

A capacidade bruta da EDP em energia eólica (4,2 mil MW) está localizada sobretudo em Espanha (66%), cabendo uma fatia de 22% a Portugal e 12% ao resto da Europa. Com a aquisição da Horizon o mercado americano passará a ser o principal (45%), surgindo depois a Espanha (36%), Portugal (12%) e o resto da Europa (7%).

Renováveis quadruplicam peso no EBITDA e baixam emissões de CO2

A EDP estima que o reforço da aposta nas energias renováveis vai levar a que esta área de negócio represente 26% do EBITDA gerado em 2010, uma percentagem muito superior aos 6% verificados no final de 2006.

A anterior meta da EDP, sem contar com a aquisição da Horizon, previa que as energias renováveis tivessem um peso de 16% em 2010.

A eléctrica salienta que esta aquisição permite à EDP ter um portfolio mais equilibrado. O Brasil verá o seu peso no EBITDA descer de 18% em 2006 para 14%, a distribuição de energia passa de 24% para 17%, a geração e fornecimento de energia reduz de 46% para 37% e o gás manterá um peso de 6%.

Outro impacto com a aquisição da Horizon diz respeito à redução de produção de energia com recurso a emissões de CO2. A EDP estima que, em 2010, mais de metade (54%) da energia produzida seja obtida através de fontes não poluentes.

Actualmente a energia "verde" pesa 35%, um valor que sem ter em conta a Horizon subiria para 46% em 2010.

As centrais a carvão e a fuel pesam actualmente 48%, valor que baixará para 28% em 2010. As centrais de ciclo combinado, que funcionam a gás natural, manterão o peso abaixo dos 20%.

Horizon terá quota de mercado de 12% em 2010

A Horizon Wind Energy é o terceiro maior "player" de energia eólica nos EUA, tendo um agressivo plano de expansão em 15 Estados norte-americanos.

A EDP salienta que o mercado norte-americano apresenta um grande potencial, estimando-se que seja o maior do mundo em 2020, quando atingir uma capacidade instalada de 80 mil MW. Actualmente os EUA tem 11,6 mil MW de capacidade instalada em energia eólica, devendo chegar a 28,1 em 2010.

Segundo a EDP, a Horizon terminou 2006 com uma capacidade instalada de 1,6 mil MW, o que equivale a uma quota de mercado de 9%. Em 2010 prevê que esta aumente para 12%, o equivalente a 3,4 mil MW.

"A Horizon fornece à EDP uma plataforma ideal para capturar uma quota de mercado relevante no longo prazo", diz a EDP. O objectivo passa por construir por ano uma capacidade instalada de 600 MW.

A EDP não descarta a possibilidade de entrar noutros mercados da América do Norte e noutras áreas de negócio nas renováveis.

A eléctrica salienta que os EUA estão a apostar na energia eólica concedendo um crédito fiscal de 19 dólares por MW para os projectos construídos até 2008, prevendo que este venha a ser estendido.

Outras Notícias