Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP Renováveis encaixa 392 milhões com vendas na Polónia e em Itália

A empresa produtora de energia limpa chegou a acordo com a China Three Gorges para a venda de participações em parques eólicos com potência de 600 megawatts. O negócio insere-se na estratégia de rotação de activos assinada em 2011 pela EDP e o seu accionista maioritário.

O Haitong avalia as acções da EDP Renováveis em 8,00 euros, o que implica um potencial de valorização 35%. A recomendação é de comprar.

O banco de investimento assinala que a EDP Renováveis apresenta uma avaliação “muito atractiva”, estando a negociar em bolsa tendo em conta um cenário “muito pessimista”, com um crescimento nulo na capacidade instalada e um aumento de 50 pontos base no custo médio do capital. Trata-se de uma avaliação “injustificada, pois acreditamos que a acção deve começar a apresentar uma melhor prestação assim que as notícias nos Estados Unidos confirmarem que não era tão más como o esperado”.

O Haitong considera que o mercado reagiu de forma exageradamente negativa aos riscos regulatórios nos Estados Unidos devido à vitória de Donald Trump nas eleições. “Dado que a regulação nos Estados Unidos advém de três fontes (Presidente, Congresso e Estados) e pelo menos duas não mudaram, acreditamos que o risco regulatório é mais baixo do que está a ser apreendido pelo mercado”, acrescenta.
Miguel Baltazar/Negócios
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 28 de Dezembro de 2015 às 17:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
O programa de rotação de activos acordado entre a EDP e a China Three Gorges vai de vento em popa. A EDP Renováveis anunciou esta segunda-feira, 28 de Dezembro, que chegou a acordo com a energética chinesa para a venda de 49% de um portefólio de activos eólicos na Polónia e em Itália.

O negócio ficou fechado por um total de 392 milhões de euros, com estes activos a terem uma potência instalada de 598 megawatts.

A maior fatia destes activos, com uma vida média de quatro anos, encontra-se na Polónia, 392 megawatts no total; em Itália, encontram-se localizados 100 megawatts. Em construção encontram-se ainda um total de 107 megawatts repartidos pelos dois países.

A empresa liderada por João Manso Neto indica que esta transcação está ainda sujeita à luz verde por parte dos respectivos reguladores e deverá estar concluída no primeiro semestre do próximo ano.

Este negócio já estava a ser preparado há algum tempo, conforme adiantou o presidente executivo da EDP Renováveis em Outubro. "Estamos a trabalhar em novas transacções na Europa e esperamos resultados até ao final do ano", revelou então João Manso Neto numa chamada com analistas.

Este acordo insere-se no contexto da parceria estratégica estabelecida entre a EDP e a China Three Gorges em 2011, tendo ficado acordado a companhia chinesa investir dois mil milhões de euros em projectos de produção de energia renovável operacionais e prontos a construir.
Ver comentários
Saber mais EDP China Three Gorges EDP Renováveis João Manso Neto energia energia renovável energia eólica
Outras Notícias