Empresas EMEL vai dar prendas a quem estacionou bem o carro em 2016

EMEL vai dar prendas a quem estacionou bem o carro em 2016

Os condutores sem infracções de estacionamento podem ter uma surpresa (agradável) esta semana quando chegarem ao carro.
EMEL vai dar prendas a quem estacionou bem o carro em 2016
André Cabrita-Mendes 21 de dezembro de 2016 às 11:12
Os condutores que se portaram bem em 2016 vão receber dois presentes da EMEL (Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa).

Com o objectivo de premiar quem não cometeu infracções, a empresa que gere o estacionamento na capital lançou uma acção de guerrilha que aposta no efeito surpresa. As viaturas sem infracções que estejam estacionadas nas principais ruas de Lisboa até dia 23 de Dezembro são o alvo da campanha "Bem estacionados".

"A EMEL resolveu recompensar alguns dos muitos cidadãos que cumprem as regras e ajudam a criar uma cidade cada vez melhor", diz a empresa em comunicado divulgado esta quarta-feira, 21 de Dezembro.

Ao regressar ao carro estacionado, os condutores poderão ser surpreendidos com um laço gigante afixado no capô do seu carro, acompanhado de uma mensagem de Feliz Natal.

Os condutores também vão ter direito a um prémio monetário, com a oferta de um voucher de 10 euros para utilizar na aplicação Epark da Emel.

"A maioria dos cidadãos que vive e circula em Lisboa cumpre as regras de estacionamento. Com esta acção de Natal queremos reconhecer esse comportamento exemplar e simbolicamente oferecer mil presentes de Natal a cidadãos cumpridores", disse em comunicado o presidente da EMEL, Luís Natal Marques.

A empresa municipal prevê fechar o ano de 2016 com 60 mil lugares de estacionamento geridos por si nas ruas de Lisboa, cidade onde entram diariamente 350 a 400 mil automobilistas, sem contar com os residentes.

A EMEL fechou o ano de 2015 com receitas de 30 milhões de euros, incluindo o estacionamento e as coimas. Durante esse ano foram emitidas 343 mil denúncias e avisos, foram feitos 43 mil desbloqueamentos e um total de 10 mil remoções. A EMEL cobrou um valor superior a três milhões de euros em 2015 por infracções.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI