Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Empresa do homem mais rico da Europa paga 16,5 mil milhões para comprar a Tiffany

O negócio vai juntar a Louis Vuitton com a Tiffany, dando ainda mais escala ao império de artigos de luxo da empresa do francês  Bernard Arnault, que é o homem mais rico da Europa.

2º Bernard Arnault lidera a LVMH há 29 anos
reuters, bloomberg
Negócios jng@negocios.pt 24 de Novembro de 2019 às 19:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Há cerca de um mês a LVMH, dona da Louis Vuitton, fez uma proposta para comprar Tiffany por 14,5 mil milhões de dólares, ou 120 dólares por ação.

 

A joalheira americana recusou a oferta, obrigando a companhia controlada por Bernard Arnault, o homem mais rico da Europa, a abrir os cordões à bolsa para conseguir concretizar a operação.

 

A oferta melhorada chegou este domingo e segundo o Financial Times foi suficiente para convencer a Tiffany. A LVMH propõe agora 135 dólares por ação (em dinheiro), o que avalia a operação em 16,5 mil milhões de dólares e representa uma melhoria de 12,5%.

 

O valor da oferta ainda não é oficial, mas segundo o FT, o negócio vai ser oficializado após ser aprovado pelos conselhos de administração das duas companhias que reúnem este domingo.

 

O francês Bernard Arnault consegue assim aumentar o seu império de artigos de luxo com a compra desta companhia norte-americana, que será a maior efetuada até agora pela LVMH.

 

O grupo de luxo LVMH tem já marcas como a Givenchy, a Dior, a Sephora, Bulgari, a Hublot e a Dom Perignon Champagne. O objetivo é agora incorporar uma outra marca luxuosa que conta já com 182 anos de existência. A Tiffany tem uma forte presença nos EUA, mas também uma quota relevante no mercado asiático. 

 

A última grande compra da LVMH foi a Christian Dior, em 2017, tendo pago por esta operação 7 mil milhões de dólares.

 

Ver comentários
Saber mais Tiffany Louis Vuitton Bernard Arnault LVMH
Mais lidas
Outras Notícias