Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Empresas criadas caem 8% no segundo semestre de 2005

O ritmo de criação de empresas caiu em Portugal durante a segunda metade do ano passado, uma consequência do abrandamento económico registado durante esse período, noticiou o «Diário de Notícias».

Negócios negocios@negocios.pt 24 de Abril de 2006 às 09:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O ritmo de criação de empresas caiu em Portugal durante a segunda metade do ano passado, uma consequência do abrandamento económico registado durante esse período, noticiou o «Diário de Notícias».

De acordo com os dados disponibilizados pelo Ministério da Justiça ao DN, entre Julho e Dezembro de 2005 foram criadas em Portugal 10 319 empresas, o que compara com as 11 211 novas sociedades registadas em igual período de 2004.

Esta quebra de 8% no ritmo de criação de empresas coincide com um abrandamento da actividade económica em Portugal. No segundo semestre de 2005, o PIB cresceu face ao período homólogo apenas 0,5%, quando no anterior o crescimento tinha sido de 0,8%. O ano de 2005 registou na sua totalidade um crescimento de 0,3%, contra os 1,1% registados em 2004.

Além disso, ao menor volume de empresas criadas também não será alheio a evolução da confiança dos agentes económicos portugueses, que, de acordo com o indicador de clima económico medido pelo Instituto Nacional de Estatística, atingiu no terceiro trimestre do ano passado o valor mais baixo dos últimos três anos. Em 2004, o número de empresas criadas já tinha caído 3,1%.

Ver comentários
Outras Notícias