Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Empresas portuguesas multadas em 21 milhões de euros por Bruxelas

As empresas portuguesas Socitrel e Fapricela, fabricantes de produtos de aço e arames, foram condenadas pela Comissão Europeia ao pagamento de mais de 21 milhões de euros no âmbito de um cartel que funcionou ao nível europeu durante 18 anos na concertação de preços para o sector da construção.

Empresas portuguesas multadas em 21 milhões de euros por Bruxelas
Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 30 de Junho de 2010 às 13:16
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
As empresas portuguesas Socitrel e Fapricela, fabricantes de produtos de aço e arames, foram condenadas pela Comissão Europeia ao pagamento de mais de 21 milhões de euros no âmbito de um cartel que funcionou ao nível europeu durante 18 anos na concertação de preços para o sector da construção.

Bruxelas decidiu aplicar coimas no valor total de 518,5 milhões de euros a um conjunto de 17 empresas, com a gigante ArcelorMittal a ter de pagar mais de metade desse montante (276,5 milhões de euros).

A Socitrel – Sociedade Industrial de Trefilaria, que tem as suas instalações em S. Romão do Coronado, perto de Ermesinde, fabrica diversos tipos de arame e aços para pré-esforço, produto utilizado na construção que esteve na base da investigação das autoridades europeias. A Socitrel terá de pagar uma coima de 12,59 milhões de euros.

Já a Fapricela – Indústria de Trefilaria, com sede na região de Coimbra, fabrica igualmente vários tipos de arame e pregos, assim como o aço pré e pós-esforço. A Fapricela foi condenada a pagar 8,87 milhões de euros.

De acordo com um comunicado da Comissão Europeia, as 17 empresas visadas cartelizaram o mercado do aço pré-esforço durante 18 anos, até 2002, ano em que a empresa DWK/Saarstahl revelou a existência do cartel, ao abrigo das regras de clemência que a União Europeia criou nesse mesmo ano.

Bruxelas lembra que durante 18 anos as empresas fixaram quotas (com excepção de três países: Inglaterra, Irlanda e Grécia) e preços, repartiram clientes e partilharam informação comercial sensível. As primeiras reuniões do cartel ocorreram em Zurique (na Suíça), tendo também havido contactos em Itália, Espanha e Portugal.

Ver comentários
Outras Notícias