Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Encerramento de fábrica no Reino Unido leva Sonae Indústria a registar prejuízos de 99 milhões

Os resultados da Sonae Indústria foram penalizados por um prejuízo líquido de operações descontinuadas de 45 milhões de euros. Neste valor está incluída uma imparidade de 41 milhões de euros que resulta do encerramento da fábrica de Knowsley no Reino Unido.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 27 de Fevereiro de 2013 às 17:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Em 2012, a empresa registou um prejuízo de 99 milhões de euros, um aumento face ao resultado negativo de 58 milhões de euros alcançado no ano anterior. Este aumento dos prejuízos é explicado pelo resultado de operações descontinuadas no valor de 45 milhões de euros, "incluindo uma perda por imparidade de 41 milhões de euros em resultado do encerramento da fábrica de Knowsley".  

 

A Sonae Indústria decidiu encerrar esta unidade fabril "devido a dificuldades na sua reconstrução, no seguimento do incêndio que ocorreu em Junho de 2011". Em Dezembro de 2012, a empresa iniciou negociações "com vista ao encerramento da fábrica de Solsona em Espanha, devido à grave crise e à consequente queda na procura", refere o presidente da comissão executiva, Rui Correia, acrescentando que as "negociações com os representantes dos trabalhadores foram finalizadas em Janeiro deste ano".  

 

O volume de negócios da empresa caiu 2% em 2012, face a 2011, para um total de 1.321 milhões de euros. Em comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonae Indústria explica que “comparando 2012 com 2011, o volume de vendas a partir de fábricas localizadas na Europa [excluindo Reino Unido] ficou 5% abaixo devido a um mercado mais adverso na Alemanha (-6%) e em França (-10%), o que levou a um volume de negócios inferior em 5%”.

 

Já o volume de vendas “a partir de fábricas localizadas no resto do mundo aumentou 3% no quarto trimestre de 2012 comparado com o terceiro trimestre de 2012 porque o efeito sazonal negativo no Canadá foi mais do que compensado pela recuperação na África do Sul”. “No entanto, o volume de negócios manteve-se estável devido ao efeito da taxa de câmbio”.  

 

A empresa sublinha ainda que “o ajustamento de preços não foi suficiente para compensar uma actividade mais fraca, o que resultou numa queda da margem de EBITDA recorrente de 0,4 pontos percentuais para 7,5% do volume de negócios”. O EBITDA aumentou em 28% para 97 milhões de euros.  

 

(Notícia actualizada às 17h47 com mais informações)

Ver comentários
Saber mais Sonae Indústria resultados
Outras Notícias