Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Espanhóis controlam 8% da bolsa portuguesa

A bolsa portuguesa está, cada vez mais, no radar dos investidores estrangeiros, nomeadamente institucionais. São pelo menos catorze as nacionalidades diferentes presentes no capital das vinte maiores empresas lusas, sendo que os espanhóis encabeçam este m

Paulo Moutinho 28 de Abril de 2008 às 00:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa portuguesa está, cada vez mais, no radar dos investidores estrangeiros, nomeadamente institucionais. São pelo menos catorze as nacionalidades diferentes presentes no capital das vinte maiores empresas lusas, sendo que os espanhóis encabeçam este movimento "migratório" e já controlam quase 8% do mercado accionista português.

Nos últimos tempos o mercado tem assistido a investimentos de empresas dos mais variados "cantos do mundo". Há investidores da Irlanda, Noruega, Brasil, Suíça, Austrália, do México, da Argélia e também de Angola. No total, as posições das empresas estrangeiras nas cotadas portuguesas, a preços da semana passada, estavam avaliadas em 21,3 milhões de euros, o que representa 27,7% do "market cap" do PSI-20 (76,5 mil milhões de euros).

Só as empresas espanholas têm participações avaliadas em quase 6 mil milhões, o que representa 7,8% do índice. Seguem-se as italianas, ou melhor, a italiana ENI, que com a sua posição na Galp Energia consegue controlar 5,99% do PSI-20. Em terceiro lugar estão os angolanos, que também através de uma única empresa conseguem uma fatia de 2,87% nas cotadas portuguesas.

Ver comentários
Outras Notícias