Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estimativa: Lucros dos BES crescem 4% nos primeiros nove meses de 2002

Os lucros do BES até Setembro deverão ter subido para os 145 milhões de euros, segundo as estimativas de sete analistas contactados, que realçam o «forte» crescimento a nível de margem, alertando para a dependência dos ganhos de «trading».

Negócios negocios@negocios.pt 21 de Outubro de 2002 às 18:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os lucros do BES até Setembro deverão ter subido para os 145 milhões de euros, segundo as estimativas de sete analistas contactados, que realçam o «forte» crescimento a nível de margem, alertando para a dependência dos ganhos de «trading».

O intervalo dos analista aponta para um lucro que deverá variar entre 137 milhões de euros a 156 milhões de euros. Os lucros líquidos do Banco Espírito Santo (BES) em idêntico período de 2001 ascendeu a 139,5 milhões de euros.

Na primeira metade do ano, a instituição apresentou um resultado líquido de 102,2 milhões de euros, e recorrendo às projecções dos analistas, os lucros no terceiro trimestre terão somado 42,8 milhões de euros.

A margem financeira do BES [BESNN], que mede a diferença entre os juros cobrados e juros recebidos, deverá ter sido de 574 milhões de euros no período em análise.

Segundo um estudo da Fox-Pitt, Kelton que estima que o BES lucre 39 milhões de euros no terceiro trimestre, «o controle dos custos deverá parcialmente compensar o impacto dos mercados de capitais sobre o rendimento das comissões, bem como o abrandamento do volume de empréstimos». O banco estima que um crescimento dos empréstimos de 10%, excluindo os efeitos relacionados com a securitização da dívida.

John dos Santos, analista do Banif Investimento considera que os resultados da instituição liderada por Ricardo Salgado devem «sair em linha» com o período homólogo do ano anterior, chamando atenção para «o forte crescimento a nível da margem financeira».

O analista do Banif considera que o plano de corte de custos do BES já estará a ter algum impacto, bem como a intenção de, nos próximos anos, atingir um rácio de eficiência de 50%.

Ganhos de «trading» levanta questões de qualidade dos resultados

De acordo com a Fox-Pitt, Kelton, os ganhos de «trading» relacionados com a negociação nos derivados e obrigações deverão «continuar fortes». O banco de investimento estima que os ganhos de «trading» representem 8,6% do total das receitas, «levantado preocupações sobre a qualidade dos ganhos, num ambiente em que as condições de mercado são voláteis».

Bruno Pinheiro, analista de banca da Caixa Valores realça o facto do Banco Comercial Português (BCP) [BCP] «estar pouco activo nos empréstimos», um factor que deverá ser aproveitado pelo BES e pelo BPI [BPIN], que deverão ver os empréstimos crescerem 9% e 7%, respectivamente.

Este analista insiste no crescimento a nível da margem «com o final do período das promoções, um factor que tinha vindo a esmagar as margens». No que concerne aos ganhos de «trading», Bruno Pinheiro diz que terão denotado algum crescimento, «mas em grande parte explicado pelo mau desempenho do ano transacto». A deterioração das contas derivantes do aumento das provisões «será uma característica comum aos três bancos cotados no PSI20».

O BES deverá desvendar as contas semestrais no próximo dia 23 de Outubro, após o fecho do mercado. As acções do BES encerram hoje a valorizarem 1,21% para os 10,85 euros.

New Page 1
* valores em milhões de euros Lucros líquidos
Caixa Valores 156
BCP Investimento 153
Lisbon Brokers 144
Banc of America 144
Fox-Pitt, Kelton 141
Banif Investimento 139
BBVA - Midas 137
Média 145

Por Pedro Carvalho

Ver comentários
Outras Notícias