Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estoril Sol volta aos lucros no primeiro trimestre de 2004

A Estoril Sol anunciou hoje que apurou um resultado líquido de 2,47 milhões de euros nos primeiros três meses deste ano, invertendo a situação de prejuízos registados o ano passado, devido à redução de custos. Para 2004 a empresa prevê resultados líquidos

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 21 de Abril de 2004 às 19:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Estoril Sol anunciou hoje que apurou um resultado líquido de 2,47 milhões de euros nos primeiros três meses deste ano, invertendo a situação de prejuízos registados o ano passado, devido à redução de custos. Para 2004 a empresa prevê resultados líquidos positivos.

Num comunicado, a Estoril Sol – que ainda não publicou as contas do exercício de 2003 – diz que os lucros do primeiro trimestre deste ano comparam com prejuízos de 3,16 milhões de euros no mesmo período do ano passado.

Nos primeiros nove meses do ano passado os resultados líquidos da empresa que detém o Casino do Estoril foram negativos em 11,3 milhões de euros.

No comunicado de hoje a Estoril Sol [esto] afirma que os lucros foram conseguidos à custa da redução de custos, apesar de os proveitos operacionais terem denotado uma queda de 2,9%.

Nos primeiros três meses deste ano a empresa conseguiu uma economia de 6,66 milhões de euros, o que representa um corte de custos de 13,1%.

As vendas e prestações de serviços diminuíram 3,7% para 46,5 milhões de euros e os resultados operacionais foram positivos em 4,29 milhões de euros, contra um registo negativo de 900 mil euros no primeiro trimestre de 2003.

«Apesar da conjuntura económica não dar ainda sinais de retoma, com as receitas a manterem-se ao nível do ano anterior, mas com os custos operacionais controlados e redimensionados por via das acções de contenção e racionalização desenvolvidas no decurso do exercício anterior, projecta-se para o presente exercício um resultado anual positivo», refere a empresa em comunicado.

As acções da Estoril Sol fecharam segunda-feira nos 9,10 euros, não tendo negociado desde então.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias