Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext de olho na aquisição das bolsas de Madrid e Milão

A dona da bolsa de Lisboa pode estar em vias de fazer uma proposta de aquisição pelas congéneres de Espanha e Itália para alargar o seu portefólio e entrar em novos mercados.

As bolsas mundiais viveram um período dourado de ganhos. Mas a chegada de 2018 inverteu a tendência de ganhos nos mercados financeiros globais. Após anos de máximos e com um nível de volatilidade crescente nos mercados, os especialistas recomendam maior cautela na hora de investir. A aposta recai em empresas de qualidade. 

'O foco continua a estar no crescimento do lucro por acção e nos nomes que podem entregar este crescimento a médio prazo', refere a Amundi. A gestora alerta para uma rotação no mercado para empresas de maior qualidade e realça que prefere empresas norte-americanas, devido ao ambiente de forte subida dos lucros e 'ao facto de os riscos relacionados com a regulação terem sido identificados e descontados [no valor das cotações]. A Pictet também aponta uma estratégia mais defensiva, identificando oportunidades no sector do consumo e da saúde, ao mesmo tempo que passou a assumir uma posição 'neutral' no sector financeiro, face aos riscos actuais.

'No bloco europeu, os sectores de telecoms e 'utilities' continuam a apresentar múltiplos de PER com o maior desconto face à mediana, sendo penalizados pela superior
alavancagem dos seus balanços', nota o BiG, no seu 'outlook' para o terceiro trimestre. O sector industrial, de cuidados de saúde e consumo são outros em que o banco vê oportunidades na Europa.
Reuters
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 07 de Novembro de 2019 às 15:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A operadora de mercados de ações Euronext NV poderá estar interessada na aquisição de outras bolsas na Europa para alargar o seu portefólio, incluindo a Bolsas y Mercados Españoles SA, em Espanha, e a Borsa Italiana, de Itália, segundo avançou a Bloomberg.

O proprietário da bolsa de Lisboa estará a avaliar a compra de outros ativos e, segundo a Bloomberg, terá mesmo pedido aconselhamento junto de consultoras. No entanto, para já, uma porta-voz da empresa disse ao Negócios que a Euronext não comentava qualquer tipo de rumor.

Para que o interesse na Bolsa de Milão se concretize é preciso que a London Stock Exchange Group esteja interessada em descartá-la do seu portefólio, com o objetivo de obter aprovação por parte dos reguladores para a compra da Refinitiv, adiantou a agência de notícias.

No entanto, a Euronext, que irá divulgar resultados depois do fecho da sessão de hoje, não avançou com nenhuma proposta formal por nenhuma das duas bolsas referidas, nem se sabe sequer se a bolsa de Madrid, como a de Milão, estão dispostas a alocar-se.

A empresa, liderada por Stephane Boujnah, garantiu este ano o controlo da bolsa de Oslo e no ano passado o Irish Stock Exchange. Uma possível aquisição em Espanha e Itália corresponderia ao projeto traçado pela empresa para os próximos três anos apelidado de "Let’s Grow Together 2022" e apresentado no mês passado.

Este ano as ações da Euronext já valorizaram 48%.

Ver comentários
Saber mais Euronext NV Madrid Europa Milão Espanha Bolsas Itália mercado e câmbios bolsa aquisições
Outras Notícias