Energia Factura da electricidade vai incluir data para comunicar leituras

Factura da electricidade vai incluir data para comunicar leituras

A ERSE quer reforçar os meios para a redução do recurso a estimativas de consumo de energia. No Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, lança folheto com cinco dicas para os clientes das eléctricas.
Factura da electricidade vai incluir data para comunicar leituras
Negócios 15 de março de 2016 às 06:00

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou um projecto de directiva que vem obrigar os comercializadores de electricidade a indicarem na factura aos seus clientes qual a data em que a leitura do contador pode ser comunicada para ser reflectida na factura seguinte.

 

"Com esta obrigação colocada aos comercializadores, os consumidores vêem reforçados os meios para reduzirem o recurso a estimativas de consumo e poderem mais facilmente controlar os seus consumos de energia e os custos associados", sublinha a ERSE em comunicado, acrescentando que "esta obrigação é agora colocada para o sector eléctrico e já está proposta também para o sector do gás natural".

 

No âmbito da comemoração do Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, que se celebra esta terça-feira, 15 de Março, o regulador divulga também um folheto electrónico com os cinco temas essenciais que o consumidor deve conhecer para melhor abordar a liberalização do mercado, de forma a "retirar o maior valor" do direito de escolherem livremente o seu fornecedor.

 

No folheto, a ERSE recomenda desde logo que o consumidor solicite sempre a ficha contratual padronizada, que reúne as características das ofertas dos comercializadores e permite maior consciência do que se contrata e a comparação fácil entre ofertas distintas.

 

Comunicar as leituras do contador, através dos meios de contacto que devem constar da factura e que devem ser gratuitos para o consumidor, permitindo uma factura com menos estimativas e maior controlo dos consumos de energia, é a segunda dica referida.

A ERSE considera ainda que se deve ter presentes as três fases essenciais do processo de mudança, que passa por conhecer quem actua no mercado, por comparar as ofertas disponíveis e contratar de forma esclarecida e informada.

O regulador sublinha que se deve também conhecer as características do contrato antes de o assinar e perceber se existe alguma fidelização associada, que, se existir, deve ter uma contrapartida para o consumidor claramente identificada.

Por último, chama a atenção dos consumidores para que conheçam os serviços que estão associados com o fornecimento de energia, distinguindo o que é próprio do fornecimento e o que são serviços adicionais, os quais devem ser contratados se forem úteis para o consumidor, não podendo o fornecimento de energia depender da contratação desses serviços.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI