Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Famílias ainda sentem descida dos encargos com o crédito

As taxas Euribor registaram em Março o maior aumento desde Agosto passado e regressaram ao nível de Dezembro, o que para as famílias representa más notícias, já que estas taxas são usadas como indexantes nos empréstimos à habitação.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 01 de Abril de 2008 às 00:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As taxas Euribor registaram em Março o maior aumento desde Agosto passado e regressaram ao nível de Dezembro, o que para as famílias representa más notícias, já que estas taxas são usadas como indexantes nos empréstimos à habitação.

Para quem já tem um crédito as revisões dos contratos vão ditar descidas das prestações em Abril, mas para quem vai contrair um empréstimo este mês vai significar maiores encargos mensais. A excepção está nos contratos indexados à Euribor a 12 meses, em que quer as revisões quer as novas contratações vão verificar aumentos.

A Euribor a seis meses subiu 0,342 pontos para 4,725%, em Março (mês de referência para as revisões em Abril). Este foi o maior aumento mensal desde Agosto. Ainda assim, a média mensal desta taxa, em Março, foi de 4,593%, mais baixa do que a registada em Setembro, o que significa uma redução do encargo mensal com um empréstimo.

Um crédito à habitação de 100 mil euros, a 30 anos, com um "spread" de 0,7% e indexado à Euribor a seis meses representava um encargo mensal de 521,71 euros, em Outubro, e a revisão vai ditar uma diminuição de 9,48 euros na prestação. Já nos novos contratos, as prestações serão 14,01 euros mais altas em Abril do que se tivesse contraído um empréstimo em Março.

Ver comentários
Outras Notícias