Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Farmacêutica Eli Lilly regista quebra de 39% do lucro do primeiro trimestre

A farmacêutica Eli Lilly lucrou 508,7 milhões de dólares (376,1 milhões de euros) nos primeiros três meses deste ano, menos 39% que no mesmo período do ano passado, uma queda para a qual contribuíram em grande medida os custos da aquisição da Icos.

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 16 de Abril de 2007 às 15:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A farmacêutica Eli Lilly lucrou 508,7 milhões de dólares (376,1 milhões de euros) nos primeiros três meses deste ano, menos 39% que no mesmo período do ano passado, uma queda para a qual contribuíram em grande medida os custos da aquisição da Icos.

Entre Janeiro e Março a Eli Lilly registou um crescimento de 14% das vendas, que chegaram a 4,2 mil milhões de dólares (3,1 mil milhões de euros), anunciou hoje o grupo farmacêutico norte-americano.

No entanto, o resultado operacional caiu 34%, para 681,1 milhões de dólares (503,6 milhões de euros), já que o grupo teve aumentos maiores nos custos das vendas, com investigação e desenvolvimento (I&D), marketing, aquisição de processos de I&D em curso e outras despesas.

Os resultados ajustados, excluindo os efeitos extraordinários, traduziram-se num ganho de 11% a nível operacional, para 1,1 mil milhões de dólares (813,4 milhões de euros). Nesta base de comparação, diz ainda a Eli Lilly, o lucro cresceu 9%, para 913,3 milhões de dólares (675,3 milhões de euros).

"Começámos o ano com resultados financeiros muito sólidos, apresentando um crescimento das vendas de dois dígitos e resultados por acção acima do esperado para o primeiro trimestre", comentou o presidente da Eli Lilly, Sidney Taurel. "Estamos especialmente entusiasmados com o robusto crescimento dos produtos que lançámos nesta década", acrescentou o mesmo responsável.

Outras Notícias